Crítica: LANTERNA VERDE (em áudio!)

O filme do super-herói da DC chega aos cinemas do Brasil com dois meses de atraso. Um filme incompreendido ou uma coleção de erros? Quer saber nossa opinião? Então acompanhe o papo meio abobalhado – efeito do filme! – de Mauricio Muniz e dos convidados Marcelo Naranjo e Guilherme Kroll, do site Universo HQ, e Edu Fernandes, colaborador do UOL.

Para ouvir, clique na janela abaixo:

7 comentários sobre “Crítica: LANTERNA VERDE (em áudio!)

  1. Que triste… Mas também, é a primeira vez que fazem algo em live-action do Lanterna (isso merecia um estudo, mais de 90% dos supers acabam se ferrando em suas primeiras aparições em live-action, seja em seriado de matinê dos anos 40, na TV ou em longas de cinema).

  2. Nenhuma empolgação para ver esse filme…

    Ator principal fraco e sem carisma, tentativa de colocar muita ideia num filme só, CG estranho (que deveria ser uma das grandes coisas do filme), trailers chatos, e depois dessa resenha com 3 Decenautas reprovando, prefiro esperar o reboot, se tiver…

  3. A dica do longa animado (que foi dada pelo Guilherme Kroll Domingues, acho) ‘Green Lantern: First Flight’ é muito boa. O roteiro desse desenho é bem legal. E digo mais, acho que deveriam ter feito o live-action em cima desse roteiro e não o do filme que está para estrear. Porém, dificilmente hollywood aceitaria tal plot, pois o enredo se passa quase totalmente no espaço e não há o interesse amoroso do herói na trama (Carol Ferris aparece de forma bem rápida e no começo).

  4. Como fã vou ver o filme, mas não vou criando expectativa nem me basear na crítica. Se for bom ou ruim eu comento depois. E que seja amargo, ou não, sei lá, se chorarei ou sorrirei, vamos ver que emoções viverei…

  5. Resumindo: ninguém tá esperando NADA desse filme! Melhor assim, quem sabe vão curtir por causa das expectativas baixas.

    Bem, fora que eu sou chato…!

    Abraço,

    Maurício

  6. Acabei de assistir a versão estendida e nem assim deu pra se divertir. Achei chato, arrastado (odiei os inúmeros sermões sobre ‘superar o medo’. Falou, He-Man!), não consegui me importar com nenhum personagem, e no meio eu tive que parar o filme pra não dormir. Os cenários em Oa não pareciam reais, como um planeta onde vivia gente, pareciam mais arte conceitual de videogame.

    Outra coisa que me incomodou foi o 3D. No cinema pode até parecer legal ter um objeto lançado na sua cara a cada dois minutos, mas no conforto da sua casa, esticadão no sofá, vendo o filme numa tela normal, isso só serve pra tirar sua atenção da história. Eu disse história?

    Maurício, onde foi que você viu que alguém tentou identificar os Lanternas da cena em Oa, e que disseram que até um Lanterna criado pelo Alan Moore estava lá no meio? Se você tiver o link, deixa aí, por favor.

    Bom, agora vou começar a ver a série do Human Target. Tomara que tenha ficado legal. O quê? Cancelaram na segunda temporada? Oh boy…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s