ANTIPROGRAMA 08: o outro filme de THOR, os piores filmes baseados em quadrinhos e outras coisas pra ver e não ver!

Nossa equipe faz por você o que mais ninguém faz: indica coisas pra você perder seu tempo! Nesta edição: o filme de super-heróis Super, a comédia de alienígenas Paul, a ficção  Contra o Tempo, a animação Rango, o documentário Hércules 56, a aventura O Padre, o drama O Lutador e o drama policial Atração Perigosa! Filmes a evitar: o terrível Almighty Thor, da Asylum; Os Perdedores e Par Perfeito, com Ashton Kutcher! Gibis: O Cerco, Legião dos Super-Heróis, Loki, Chew, Homem-Aranha Noir, X-Men: Garotas em Fuga! Gente sendo expulsa do cinema porque bateu papo! Coisa velha: A Hora do Espanto!  Coisa boa: Game of Thrones!

NOVA PROMOÇÃO: Ganhe um exemplar do álbum em quadrinhos O Corvo!  Saiba como ganhar, ouvindo o programa!

Mas fique esperto! O Antiprograma é indicado para maiores de 18 anos (ou seja: palavrões correm soltos!).

Ouça o Antiprograma clicando na janela abaixo ou baixando o arquivo em MP3, clicando AQUI!

Links:

Garota reclamando porque foi expulsa do cinema, clique AQUI!

Sylvester Stallone entrando para o Hall da Fama do Box, clique AQUI

Trailer: MUNDO FANTASMA

13 comentários sobre “ANTIPROGRAMA 08: o outro filme de THOR, os piores filmes baseados em quadrinhos e outras coisas pra ver e não ver!

  1. O Cavalheiro Das Trevas! Fotografia Sensacional,Roteiro Incrivel,Desenvolvimento Do Filme Ótimo,Trilha Sonora Excelente e Atuações Sensacionais Christian Bale Arrazo De Novo e Não Precisa Nem Fala Da Atuação Do Heath Leader Atuação Simplismente Fodástica! Essa Minha Opinião Comentário Longo Da Próxima Vez Tento Ser Mais Breve! Assisto Todos Os Antigravidades! Waleu Abraço!

  2. Minhas recomendações !

    Web: animação de Gendy Tartakovisky fez para o filme Priest;

    filmes: Gigante de Ferro do Brad Bird;

    Quadrinhos: “Cataka” do Alejandro Jodorowsky
    “Promethea” do Alan Moore
    Livros: “Coisas Frágeis” do Neil Gaiman
    “Guerra dos Tronos” George RR Martin

    Serie: South Park
    Game of Thrones

  3. Assisti ao Paul, gostei muito e recomendo também.
    Correndo contra o tempo é muito cabeça. O final é bem elaborado e nos faz pensar.
    Não falem mal da Asylum, na média eles me fizeram rir muito.
    Espero que o remake da Hora do Espanto não seja decepcionante como a Hora do Pesadelo.
    Nightmare in Red white and Blue, anotado, obrigado pela sugestão.
    The killers vale só pela Katherine Helgl e pelo Tom Selleck.Treino minha visão seletiva e limo o Ashton Kutcher da estória.
    Gostei do filme Padre, é uma boa sessão da tarde.
    No The losers faltou mais humor, não consegui me identificar com os personagens. Já no Esquadrão, gostei muito de todos os personagens( até o BA).
    Guerra dos Tronos é o máximo. Comecei a ler o livro, a tradução é em português de Portugal.Tiveram a mesquinharia de não pagar a tradução para o português do Brasil.
    O Motion Comics “Loki” é muito bom, mas o gibi causa mais impacto emocional(principalmente no final).

    Gostaria de recomendar:

    “3%” um filme de ficção-científica brasileiro(disponível no youtube) que conta num futuro possível, uma sociedade utópica onde os recursos disponíveis asseguram uma vida de prazeres para 3% da população.Os outros 97% vivem na m&%da. è feito uma espécie de vestubular onde todos que completam 20 anos podem concorrer(mas só uma única vez). Particularmente gostei porque meu uniforme de trabalho é quase idêntico ao uniforme do povo dos 3%.

    “Ninjas vs Aliens” O filme é barato, lembra o Jaspion, mas não deixei de me divertir. Ninjas da época feudal, encontram um alien que mata vilas inteiras. O que mais precisa neste filme?

    Meu filme favorito sobre hq:
    Superman (o primeiro e único). Assisti umas 8 vezes no cinema. Perdi as contas de quantas vezes já vi em vhs, laser disc, dvd, blueray, etc…
    Foi o primeiro filme que me fez acreditar, mesmo que por pouco tempo, que aquele herói que tanto li a respeito, existia de verdade. E o destino provou anos depois, que o ator que lhe deu vida, realmente podia ser chamado de “Homem de Aço”.

    PS : Recebi hoje meu livro da promoção. Obrigado.

  4. O filme de super heróis que mais gosto é o recente X-Men: First Class, estrelado pelo “bastardo” Michael Fassbender, pelo “procurado” James McAvoy e dirigido pelo “chuta-rabos” Matthew Vaughn. O filme não é tão denso quanto um “The Dark Knight”, mas apresenta momentos marcantes, como o debate ideológico entre Charles Xavier e Eric Lensher. Em duas frases, todo o conflito entre Xavier e Magneto foi resumido (“Matar não vai lhe trazer paz”; “A paz nunca foi uma opção”).

    Além disso, a historia do filme foi relacionada de uma forma bem interessante a um contexto / evento histórico (crise dos mísseis em cuba), o que dá uma credibilidade maior ao filme. Apesar das diferenças entre a historia do filme e a dos quadrinhos, gosto muito dele pois é um filme leve (mesmo com as tomadas no campo de concentração) que conseguiu pegar bem o espírito das historias (me refiro as boas) dos X-MEN.

    Ah, gosto do filme também porque ele nos permite ver a January Jones (Rainha Branca) desfilando de lingerie por quase 2 horas rsrsrsrsrsrs.

  5. Concordo com o Trigo, ‘Superman’ do Donner com o Chris Reeve é espetacular até hoje e, ao lado de ‘X Men: First Class’, compõe a dupla de filmes de super-herói que me fazem derramar lágrimas (por seus momentos muito tocantes, que foram bem escritos, dirigidos e atuados). Meu filme escolhido foi o ‘First Class’.

  6. Outra recomendação:

    O filme live action do Yamato; ou como a maioria do pessoal conhece “Starblazers”.
    Para aqueles que como eu assistiram este desenho na finada rede Manchete, é uma grande oportunidade de assistir a saga do 1º ano (Busca por Izcandar) em um filme só. São mais de vinte episódios (de 20 minutos) condensados em quase 2 horas e meia de filme.
    Gostei muito, me emocionei, finalmente vi o que poderia ser o interior de uma nave espacial.
    Os efeitos digitais estão bem, as cenas de luta dariam uma lição no George Lucas.
    Tem coisas que podem deixar os puristas com os olhos vermelhos de raiva, mas nada que comprometa a estória: Trocaram o sexo do médico sacana por uma médica mais contida, a namorada do protagonista deixou de ser enfermeira e virou uma piloto de caça, o robô que acompanha o herói virou um ipod mais sarado mas ainda útil até o final.
    A coisa que mais senti falta, foi que passei o filme todo esperando a música de abertura do desenho ser cantada em algum momento(mas não toca). Faltou isto para ganhar uma nota 10, busquem no youtube por “Yamato theme Isao Sasaki”.

  7. Batman o Cavaleiro das Trevas. Porque o filme teve roteiro, historia, fotografia, inspiração e acima de tudo o Batman não era baixinho, não precisou de enchimento nem tinha mamilos na roupa e não fazia biquinho quando estava bravo.

  8. É sério esse papo do tradutor mudar o discurso da Supergirl na hora da morte? Inacreditável! Eu já não gostava das traduções desse senhor por outros motivos, mas isso de querer ser coautor é o fundo do poço.

    Mas parece que sempre vai existir um lugar ainda mais baixo. O subsolo do fundo do poço das traduções, na minha opinião, é a edição brasileira de Criminal, do Brubaker. Tá certo que todo mundo na história é bandido, mas será que todos têm mesmo que falar igual bandido brasileiro, com excesso de gírias como ‘aí, arrombado’, entre outras? E o que é pior: mesmo quando elas não existem no texto original?! Comparei vários quadrinhos e o tradutor acrescentou muitas gírias, xingamentos e apostos (tipo: no original, ‘vem cá’ e na tradução, ‘aí, maluco, vem cá’). Tem explicação pra isso?

    Resumindo: fujam das duas edições brasileiras de Criminal. Comprem importado porque o gibi é ótimo. Já a tradução… é um crime! Eu já dei fim nas minhas nacionais, sem dó.

    Fujam também do filme do Dylan Dog, não tem nada a ver com o personagem. O sobrenome dele só é dito uma vez, no início do filme e nunca mais outra vez. Pra vocês terem uma ideia do nível da coisa: ele é um detetive, e quando a câmera mostra a porta do escritório dele com o nome, o ‘Dog’ está apagado. Isso mesmo, ele é igual ao Conan, não tem sobrenome.

    Olha, com todo o respeito aos que gostaram, eu detestei o Paul. Gosto daqueles dois desde Spaced (até traduzi as legendas da primeira temporada), mas achei as piadinhas muito rasteiras, muito teen. Só minha opinião, claro.

    Acabei hoje de ver Game of Thrones (maratona de 3 dias) e só digo uma coisa: puta que pariu, é foda pra caralho! O melhor personagem é o anão. E a filha que queria ser filho. E o professor de esgrima dela. E o rei bêbado. E a Mão do Rei. E o Mindinho. E o… putz, é tanto personagem legal! Pensei em comprar os livros, mas vi agora que a tradução é a de Portugal, meio adaptada pro português brasileiro, e brochei. Discordo do Benê, aquela Sarah Connor não sabe fingir que interpreta muito bem, não. Ela passa a temporada inteira com a mesma cara de dor de barriga! Não muda nunca.

    Gibis que eu li e recomendo: ‘War Is Hell – The First Flight of the Phantom Eagle’, uma história muito legal de guerra e amizade, por Garth Ennis e Howard Chaykin. O protagonista começa o gibi como um babacão, passa pelo diabo a quatro, e termina completamente mudado. Clichê, mas bem feito. ‘Gênesis’, de R. Crumb. Independentemente de religião, é lindo de se ver. Crumb pesquisou muito pra entender o texto original, e sua arte nunca esteve tão bonita. E por fim, ‘Vida Louca’, de Jaime Martin, um gibi espanhol lançado pela Conrad, sobre adolescentes marginais. Quem lia a revista Animal vai lembrar que o primeiro capítulo já saiu por aqui, como ‘Sangue de Bairro’. Esta é a história completa, com muito sexo e crueldade.

    É permitido um comentário assim, mais longo do que um AntiPrograma? Alguém vai ler até o final? Quando vi o primeiro comentarista se achando longo com quatro linhas, quase desisti. Nem vou falar do meu filme de quadrinho favorito, fica pra próxima!

    Ah, muito bom o link da menina expulsa do cinema, mandei pra vários amigos. Valeu!

  9. Pô, curto muito ‘Yamato’ (ou ‘Starblazers’ ou ‘Patrulha Estelar’, dá no mesmo). Valeu aí, Trigo, por lembrar que tinham feito um filme (só tinha visto um teaser). Bem que alguma distribuidora de filmes poderia lançar por aqui.

  10. Pro meu xará que curte um filme podre, acabei de ver um que é dose pra planeta: “BLUBBERELLA”. Quem for masoquista vai adorar.

  11. Para mim o melhor filme baseado em hq é a quadrilogia “the toxic avenger”, devido ao clima perfeito da série que nos da uma aula de ecologia, sem falar nas hq no inicio dos anos 90 pela Marvel comics a qual tenho toda a coleção e inclusive a série animada lançada no inicio dos anos 90.

    O filme traz interpretações fantásticas dos viões deixando coringa de dark knight no chinelo.

    moiseschaves@gmail.com

  12. KKKKKKKKK

    – A cidade descobre que ele não é o bonzão, aí aparece o vilão, ele salva todo mundo, daí ele vira o bonzão.

    – Exatamente…(risos)

    – Nossa, que roteiro inédito;

    KKKKKKKKKK. Muito bom.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s