ANTIPROGRAMA #05: Mais impressões sobre o filme THOR!!!

E o Antiprograma já começa na pauleira, com uma discussão sobre a nova websérie de MORTAL KOMBAT! Novas impressões sobre o filme de THOR (Atenção: com spoilers)!  Entre outros assuntos: DANA DELANY, uma MILF! J.J. Abrams fugiu de LOST no final! Os livros e a série de GAME OF THRONES! A série e os filmes falidos de A TORRE NEGRA! Por que ninguém lembra do VIGGO MORTENSEN! A maldição da UNIVERSAL PICTURES! Keanu Reeves em AKIRA (what the fuck?!)!

E mais: Os GIBIS legais que lêmos! O fim da LIGA DA JUSTIÇA! A diferença entre os gibis dos anos 70 e os gibis de hoje! E, claro, os gibis do THOR!

Acompanhe Maurício Muniz, Marcelo Fernandes, Gustavo Daher e Alvaro Omine em mais uma seção de nerdice bem-humorada. Mas vale lembrar que o Antiprograma é indicado para maiores de 18 anos (ou seja: palavrões correm soltos!).

Ouça o Antiprograma clicando na janela abaixo ou baixando o arquivo em MP3, clicando AQUI!

Ouça, divirta-se e deixe seus comentários, sugestões e palavrões lá embaixo!


LINKS DESTE PROGRAMA:

Mortal Kombat Legacy:
http://www.youtube.com/machinima

Mortal Kombat Rebirth:
http://www.youtube.com/watch?v=kd4HAtUEdAw

Omelete Entrevista George R.R. Martin:
http://www.omelete.com.br/series-e-tv/game-thrones-omelete-entrevista-george-rr-martin/

PROMOÇÃO “GANHE UM EXEMPLAR DE NANQUIM DESCARTÁVEL 04”! Pra ganhar, conte nos comentários qual o primeiro filme que você viu no cinema e como foi a experiência. A resposta mais legal e divertida leva o exemplar desse álbum em quadrinhos! Para conhecer o álbum, clique AQUI!

10 comentários sobre “ANTIPROGRAMA #05: Mais impressões sobre o filme THOR!!!

  1. Mais um ótimo Antiprograma. Bom, minha primeira vez no cinema… Eu devia ter 5 ou 6 anos, foi para ver o ‘Jurassic Park’. Imaginem o efeito do filme para uma criança pequena… A partir dali, o cinema para mim ficou (por um bom tempo) como sinônimo de aventura (como se eu realmente vivesse a coisa toda).

  2. O primeiro filme que vi no cinema pelo que eu me lembre foi Ace Ventura 2 aventuras na africa eu não conseguia ler rapido e a unica coisa que eu conseguia pegar do filme era as caras do Jim Carrey e as situações comicas. A sessão estava lotada (olha a época), mas eu fui com um primo chato que ficava perguntando o tempo todo o filme. A melhor sessão da minha infancia foi o Mundo Perdido Jurassica parc eu e meus amigos trocamos de lugar varias veses fizemos guerra de pipoca e objetos assistimos ao meio para o final do filme deitados em frente a tela e no final o povo aplaudiu a pelicula(pasme), nos fizemos a reverencia em agradecimento…

  3. Bom, o primeiro filme que assisti em um cinema foi “He-Man e os Mestres do Universo” acho que foi em 1987 ou 1988. Na época eu nem sabia o que era cinema não tinha nem idéia. Lembro apenas que vi os vizinhos todos bem vestidos e se preparando pra sair, quando de repente minha mãe me mandou tomar banho e me arrumou (eu tinha uns 4 ou 5 anos na época) e quando vi estava vendo Dolph Lundgren (o mais interessante do mundo) como He-Man. Lembro também que foi em um cinema que nem existe mais, pra se ter uma idéia, uma parte dele era de madeira. hoje em dia funciona no local um estúdio de um Tatuador e um mercantil bem vagabundo. Mas acho que tenho sorte, pois em minha cidade, as pessoas não apreciam muito o cinema e em certos filmes, tenho a sorte de assistir o filme sem nenhuma perturbação pois fico sozinho e tenho a sala só pra mim.

  4. Marcelo…

    Não me enche o saco! Ainda mais que, na verdade, acho o Jim Aparo mais lindo que o Adams.

    Caio, Victor e Caleb: legal, boas histórias. Pô, quando somos crianças é complicado ir no cinema, porque temos que ficar à mercê dos adultos. E toca assistir o que eles ACHAM que queremos ver.

    Trigo, a minissérie se chama STANLEY AND HIS MONSTER! Esta aqui: http://www.amazon.com/Stanley-His-Monster-Phil-Foglio/dp/B000L1C5ZQ

    Abraço,

    Maurício

  5. O primeiro filme que me lembro de ter assistido no cinema foi o incrível “Super Xuxa contra o Baixo Astral” , em 1988 no célebre e finado Cine Espacial da Av. São João (que por sinal ficava de frente pro Cine Comodoro, o melhor cinema que São Paulo teve até a chegada do IMAX).
    Viu Maurício, se vc se sentiu tiozinho com o meu outro comentário, eu me acabei nesse aqui, rss!

  6. Sobre Guerra dos Tronos

    Geralmente sou bem entusiasmada com adaptações de fantasias, por acreditar que elas ajudam na difusão da obra original e são possíveis fontes de bom entretenimento, no meu juízo.
    Já tive boas surpresas, como no caso de Harry Potter (sim! começou muito bem e depois virou uma presepada, mas é inegável maio exemplo de sucesso, talvez atrás de Senhor dos Anéis qualitativamente, é claro). Mas também já tive experiências medonhas, que me atormentam até hoje, tamanho o insulto que representam, como é o caso de Timeline (Linha do Tempo), meu livro favorito de Michael Crichton, que de bom no “filme” só tinha o G. Butler.
    Apesar de, hoje em dia, tomar mais cuidado ao assistir uma adaptação, carrego comigo amor no coração e espero sempre pelo melhor. Sinto em dizer que, apesar da boa vontade, a adaptação da obra de G. R. R. Martin não me convenceu, por mais que seja uma putamegasuper-produção da HBO e envolvendo o autor no processo.
    Não acho que seja por incompetência de ninguém. O universo criado pelo gordinho nerd é complexo e vaasto demais para o formato televisivo ou cinematográfico.
    As Crônicas de Gelo e Fogo não tem um personagem central, como acontece na maioria das narrativas. A história em si é esse personagem, exigindo do leitor análise de todos os núcleos para formar uma conjuntura.
    Portando, nem colocando o hotíssimo do Sean Bean (I would totally do him!) no elenco, a tentativa de fazer analogia com Senhor dos Anéis não cola.
    Ainda espero poder mudar de opinião, pois devido aos deveres acadêmicos, não consigo sair do primeiro capítulo do 2º livro!

  7. Eu tenho um Showcase do Brave and the Bold! Mas o meu é o volume 2, essa história muito louca com o Aquaman deve ser no 3, que ainda não comprei. Confesso que o Jim Aparo é um gosto adquirido; só fui gostar da arte dele com o tempo, no início achava tudo feio. Vocês viram aquela revista que o Neal Adams tá fazendo agora, ‘Batman Odyssey’? Tá muito exagerada, cada página parece uma ilustração de um curso de desenho, a narrativa foi pro espaço. O cara tá se achando demais.

    Cara, ri muito com o Maurício tentando se controlar na cabine de imprensa do Thor. Como deve ter sido difícil se segurar, hein?! Hehehe…

    Isso de colocar os links relacionados aos assuntos do programa ficou bem legal, já faz o público interagir mais. Em algum outro podcast ouvi dizerem que a internet mudou o modo como a gente lê uma matéria, que hoje em dia ninguém se contenta apenas com o texto e a imagem estática, tem que ter um vídeo, ou links pra outras coisas relacionadas, ou imagens legais que têm a ver com o assunto, ou pra outro site ou podcast, tudo pra provocar o interesse do leitor. Parabéns pelas mudanças. O site melhora e nós leitores só temos a agradecer!

  8. Faço coro ao Gustavo: “Parabéns pelas mudanças. O site melhora e nós leitores só temos a agradecer!” (2)

    Mas acho que o mais legal é tom descontraído do que vcs mantém. A maioria dos sites de cultura nerd já perderam isso há muito!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s