ADMIRÁVEL MUNDO NERD: As mudanças nos gibis da Panini

A Panini anuncia uma revolução que vai mudar a forma como você lê seus quadrinhos de super-heróis…! Nosso colunista comenta algumas das hipóteses levantadas dentro do maior mistério do momento para os fãs de Marvel e DC

Maurício Muniz

O grande alvoroço deste começo de ano pra quem lê quadrinhos no Brasil é o anúncio feito pela Panini de que algo vai mudar na forma como os quadrinhos são publicados no Brasil, algo que vai afetar a forma como as revistas Marvel e DC são lidas. Bem, posso estar falando besteira aqui, mas acho que várias hipóteses levantadas por leitores e até profissionais estão furadas. Vejamos algumas:

Impressão por demanda, com revistas feitas apenas para quem encomendar! Logisticamente quase impossível de fazer. E se uma revista anunciada não alcançar o número mínimo de solicitações? Os 300 caras que queriam comprar vão ficar chupando o dedo? Pega mal pra editora. Outras: e se os caras encomendarem, mas não levarem? A editora morre com o prejuízo? E como se calcula o preço disso em grande escala? Num mês, 10.000 leitores querem a revista e ela custa 6, 90. No outro apenas 2.000 querem a revista… e ela teria que custar 15,90 pra compensar e dar lucro? Esqueçam, os números não batem. Probabilidade da impressão por demanda: 30%.

Venda pela internet, com revistas que você recebe no e-mail ou baixa de um site! Possível, mas ilógico. Os leitores que baixarem ou receberem por e-mail poderiam facilmente compartilhar os arquivos com os amigos e a editora perderia inúmeras vendas. Fora que a grande maioria dos leitores gosta de ter o produto pra folhear. Ler na tela até rola, mas o povo gosto de quadrinhos “manuseáveis”. Sim, a revolução digital que vai transformar todos os quadrinhos e livros em pixels pode estar a caminho… mas ainda não chegou. Probabilidade dos quadrinhos online: 35%.

Diminuição radical de títulos! A idéia de que ficariam nas bancas apenas revistas de “medalhões” como Homem-Aranha e X-Men, que vendem mais. Mas alguém acha que a Panini, após dominar as bancas nos últimos anos, cortaria tanto assim sua linha? Porque, se for pra cortar tudo que vende menos, mal sobrariam revistas da DC. Fora que hoje, graças aos Infinitos Crossovers, é impossível não publicar algumas histórias menores de certos personagens, senão a compreensão das histórias fica comprometida e os leitores reclamam (ah, e como reclamam!). Probabilidade do corte radical na linha: 25%.

Melhorar a qualidade gráfica e aumentar o preço de todas as revistas! Interessante, mas faria diminuir muito o número de leitores e, a longo prazo, poderia ser um tiro no próprio pé. Ou seja: 15% de chances de acontecer.

Publicação apenas em formato de edições encadernadas, com histórias fechadas! Ah, esse seria o sonho de quase todo leitor. Comprar um produto de 160 páginas e preço razoável com sagas fechadas de seus heróis favoritos. Hoje, nos EUA, é cada vez maior o número de leitores que migraram para os encadernados, deixando de comprar os “soltos” mensais e esperando a reedição que permite ler a história em duas horas, não em oito meses. Minha torcida por isso me faz colocar a probabilidade em 50%.

Mas a verdade é que ninguém sabe nada com certeza. Contudo, vale lembrar que:

Não deve ser uma revolução tão radical e inovadora, porque a Panini, uma empresa internacional que publica Marvel em vários países, não está anunciando nada parecido em outros lugares do mundo.Mudanças sen-sa-cio-nais só para o Brasil? Acho difícil.

Outra: aparentemente, as revistas da Turma da Mônica (um dos carros-chefes da linha de quadrinhos da Panini no Brasil) não serão afetadas pelas mudanças. Se fosse algo TÃO revolucionário, as revistas do Mauricio de Sousa deveriam estar no barco. E o título da Vertigo, recém-lançado, também parece que não será afetado – e, como se sabe, apesar da qualidade inegável do material, a linha adulta da DC não é exatamente um sucesso avassalador de vendas nas bancas.

Meus chutes? Algo muito menos radical e espetacular do que todos esperam. Talvez seja apenas a criação de títulos com “mixes” móveis, que mandariam personagens para esta ou aquela revista durante alguns meses se suas histórias estiverem mais ligadas a núcleos importantes de personagens. Talvez vão deixar os leitores escolherem quais personagens e séries gostariam de ver em cada revista. Ou, quem sabe ainda, todas as revistas agora serão em 3-D, para que os leitores de quadrinhos passem (ainda mais) vergonha na fila do banco ou no ônibus enquanto estiverem lendo a última edição de Batman com óculos estranhos na cara.

A Panini é uma empresa séria e tem feito um bom trabalho no mercado de quadrinhos nos últimos anos, trazendo bons materiais a preços razoáveis. Portanto, se acham que devem mudar as coisas, devem saber o que estão fazendo. Ninguém conhece um mercado melhor do que as pessoas que trabalham com ele dia a dia, acreditem.

E você, o que acha?

Pra mim, o grande mistério dessa história toda ainda é: quando vão melhorar o papel de impressão das revistas regulares?

Um P.S.:

Após um comentário do leitor Eugênio Alex, gostaria de esclarecer que não acho vergonha alguma ler quadrinhos em público e eu mesmo o faço constantemente. Inclusive, certa vez fiquei lendo o Black Dossier, de Alan Moore e Kevin O’Neil, na fila do banco E USANDO ÓCULOS 3-D!

Ou seja: leiam gibis em público, sim! Num país onde mal se lê, quem é que vai ter coragem de criticar quem lê quadrinhos?

Abraços!

14 comentários sobre “ADMIRÁVEL MUNDO NERD: As mudanças nos gibis da Panini

  1. Mau,

    O pessoal só tá achando/chamando essas mudanças de “sensacionais”
    porque a própria Panini veio com essa de “revolucionária”.

    E creio que, de certa forma, pode sim ser uma exclusividade do Brasil.

    Aposto nos encadernados. Foi a 1ª e única coisa que me ocorreu quando
    a editora fez o anúncio.
    Não só aposto, mas também fico na torcida.

    Ou é isso, ou ficamos na mesma. Piorar não vai.
    Abs,

  2. Na minha opnião eles podem transformar as revistas no formato americano, com só uma historia em qudrinho e não 4. se isso acontecesse ia ser realmente otimo. rezo para isso acontecer desde q coleciono minhas HQs.

  3. Formato americano, com 30 e poucas páginas seria horrivel, pelo menos ~eu~ acho. pagamos 8R$ em 4 revistas, pagar 4 em 1 não é jogo.

  4. Só espero que comecem a lançar as revistas no prazo correto, por quê, o Dark Tower por exemplo, eu estou esperando terminar a mais de um ano.

  5. Parece que foram além com a Turma da Monica qndo fizeram o formato JOVEM!
    Tanto que pelo que li em Blogs um ex-cartunista do Mauricio saiu da equipe e foi lançar TurmaPorno.com e retrada a Turma da Monica Hentai – bom para bom leitor de quadrinho, meias palavras bastam…
    Fonte: Tweet do Inagaki

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s