Crítica: AVATAR (em áudio e vídeo!)

Conferimos o filme mais esperado do ano, a superprodução Avatar, de James Cameron (Exterminador do Futuro, Aliens, Titanic). Mas o filme vale apenas pelos efeitos especiais e imagens fantásticas ou também traz uma boa história? Confira a opinião de Maurício Muniz e Benedito Nicolau!

Para ouvir a crítica e conferir imagens do filme e bastidores, clique no vídeo abaixo:

Cotação Antigravidade (sob certo protesto):

116 comentários sobre “Crítica: AVATAR (em áudio e vídeo!)

  1. Revoltada.

    Guardem as minhas palavras sabias: este filme vai ficar em cartaz pra mais de ano.

    A pergunta é : sem 3D e na telinha vai ser um classico também ? ou não ?

  2. Hahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahah. Na lata, hein, Benedito Nicolau. Bom, com relação ao filme… Acho que vai ser a obra máxima do Cameron.

  3. esse povo que fica querendo história complexa….
    querem que o Cameron faça um Laranja Mecânica, pra meia dúzia de pessoas fingir que entendeu e ficar pagando de intelectual.
    obs: todas as histórias lancçadas são simples e já narradas anteriormente, “star wars” existe desde os povos antigos da Grécia, que vislumbravam um mundo além do nosso, harry potter e o senhor dos anéis já são fichinhas na Europa desde a idade média. Portanto o que conta não é o enredo e sim como esse enredo está sendo contado, se isso vale pra literatura imagina pro cinema que é muito mais dinâmico e imediato.
    Falar que o roteiro é simples e que cai na mesmice não é argumento.

  4. O Bêne,

    Não fica revoltada não, só porque o Gargamel fez um filme 3 estrelas… ele ta começando na carreira e logo logo ele vai fazer um filme pra homem e não pra criançada.

    Beijinhos.

  5. Quem é vc perto dos maiores criticos do cinema?
    se a revista empire, the sun e outros deram nota máxima para o filme que é vc pra falar este monte de besteita?
    Se renda a cameron e vai se acustumando com o nome avatar pois vc vai ver ele por muitos anos ainda!!!!!!!!!!!!!

  6. É mesmo, Elton.

    Acho até que vou entrar com uma petição pra eliminarem o Oscar de Melhor Roteiro. Pra que, né? Melhor até nem fazer cerimônia de entrega de nenhum prêmio. Manda entregar todas as estatuetas pro Michael Bay de uma vez e pronto.

    Esse papo de filme de ação ter bom roteiro é besteira, mesmo. Ainda bem que o próprio James Cameron percebeu que estava errado com as histórias que criou em Exterminador do Futuro 1 e 2 e Aliens. Sorte a nossa!

    E se “todas as histórias lancçadas são simples e já narradas anteriormente”, vamos também pedir pro pessoal parar de fazer filmes novos, ué! Vamos apenas ficar assistindo Star Wars repetidamente até o fim dos nossos dias.

    Todos concordam?

    Abraços,

    Maurício

  7. Curti a crítica porque é bom ter dois opostos tão extremos discutindo =)

    Mas confesso que a opinião do Mauricio confirma aquilo que ando suspeitando. Claro que posso ver e discordar, ou me maravilhar a tal ponto de ficar com a mente embaralhada (foi o que aconteceu com Star Trek e Distrito 9 — fui esperando nada e saí em estado de beatitude). Mas ó… dizer que acho difícil.

    Eu mesma curto histórias “greenpeace”, como falaram. Pelo jeito, o filme não vai deixar de me cativar. Mas nada que já naõ tenha visto em Dança com Lobos ou O Último Samurai. Ou seja, um bom filme, mas não inovador. E não é irônico que um filme que se diga ser o futuro do cinema trazer uma trama batida?

    Nada me faz parar de pensar que tudo que o filme tem de técnica pesada e inovadora, aparentemente tem de deja-vu na história. Eu penso da seguinte forma: “se o filme não fosse feito em 3D com essa putaria técnica toda, ele ainda seria revolucionário”? A resposta parece ser não. PARECE. Posso (e torço) pra estar enganada.

    Quanto ao que o Mauricio falou sobre o lance da recriação de cenários ser “a média” das animações (que aparentemente deixou o Benê com muita vontade de ter um taco de beisebol do seu lado nesse momento) eu entendo o que ele quer dizer e o que deixou o Benê com sanha assassina.

    É que pelo jeito, não é uma “média”. O Cameron chutou sim a média lá pra lua, por tudo que eu vi do filme. Ele pulou pelo menos 10 anos do que neguinho tá fazendo hoje em CG pra criar esse filme e isso impressiona. Mas também entendo o lado do Mauricio — não quer dizer que pelo andar da carruagem uma Dreamworks ou Pixar naõ fossem chegar a esse mesmo nível daqui a um tempo, num andar “normal”.

    “Mas o Cameron se adiantou!” Sem dúvida, parabéns pra ele. Mas a razão pela qual a Disney e a Dreamworks talvez naõ tenham chegado nesse nível ainda pode ser porque a proposta deles naõ é “revolucionar” só no terreno técnico. Todas as tramas apresentadas em filmes da Pixar por exemplo (à exceção de “Carros” porque detesto =p) trazem além de um desbunde visual, uma trama bem engendrada, e tão revolucionária quanto a Disney permite ser. Cuidar da trama dá tanto trabalho quanto revolução visual e talvez por isso ao invés de fazer uma maratona pra trazer o futuro pra agora, eles prefiram fazer uma jornada a passos lentos e seguros em direção a esse futuro, de forma a não perder nada no meio do caminho (acredito que o Cameron, na sua pressa, acabou “largando a mão” do roteiro, que é a base de tudo.

    Mas enfim, tudo isso é a minha opinião (de quem não viu e só está tecendo teorias). Depois que eu assistir volto aqui pra falar mais (não que faça diferença, lógico) =p

    Anyway, parabés ao Anti-Gravidade pela crítica =)

    PS — Não entendo como todo mundo enche a voca pra falar que o idioma Na´Vi foi criado do nada se o tal dragão la chama Banshee, que é o nome de um espírito-totem de uma tribo americana…

  8. Agradeço o comentário da Petra, que é roteirista de quadrinhos e sabe o valor de uma boa trama. E mais ainda porque comentou a crítica sem deixar de esquecer que, COMO NÃO VIU O FILME AINDA, sua opinião pode mudar.

    Agradeço também ao Reury, que já sabe que o filme é maravilhoso SEM NEM MESMO TER ASSISTIDO e que, aparentemente, nunca discordou de nenhuma crítica já publicada na revista Empire e no jornal The Sun!

    Continuem os comentários que a coisa tá ficando boa!

  9. Eu que agradeço, Mauricio.

    Agora, queria entender porque cada vez que alguém critica o roteiro de um filme vem alguém com essa ladainha de que tudo já foi feito, e que filme de ação não tem que ter bom roteiro pra ser bom, porque naõ é pra intelectualóides. Nem oito nem oitenta, né, gente?

    Vou pegar o primeiro título que me vem a cabeça: DE VOLTA PARA O FUTURO. Pra mim, é um exemplo de roteiro sem falhas, inteligente, redondo, amarrado. Impecável. E olha só… DIVERTIDO! Não é pra intelectuais, é bem pipoca. Mas mesmo assim, de excelente qualidade. Um verdadeiro clássico do cinema. Com efeitos especiais e tudo, que tão lá pra embasar a história e não só pra fazer visu.

    E a trama em si também poderia-se dizer batida, já que viagem no tempo é um tema que o Julio Verne já pegava pra trabalhar. Um fato que o filme, inteligentemente, não esquece e CITA na trama, o que confere uma auto-consciência maravilhosa, conferindo nível de fábula: “essa é uma história imemorial contada dessa maneira para as pessoas do nosso tempo….”

    Não tou dizendo que Avatar seja ou não seja isso. Só estou defendendo que roteiros pra filmes de aventura podem ser sim originais, inteligentes e também divertidos.

  10. Ah! Entendi X15! Qdo um filme do Cameron tiver só um mooonnnnntee de Homens ( pelados e besuntados de óleo, de preferência né ?)… vc vai ver…
    Ah 2! O Malange era X 13! Velho caduco…..

  11. Beleza, Benê.

    Então joga fora seus CDs do Elvis e do Dino e começa a ouvir só Funk, que é muito mais simples. Só um tapinha não dói, certo?

    Joga fora seus DVDs de filmes alemães e compra toda a série dos Teletubbies, que acha? Você não gosta de filmes com bom roteiro, mesmo, né? Tanto que, aposto, acha os Batmans do Tim Burton melhores do que os do Nolan! Pô, aqueles sim eram bons filmes, roteiros muito mais simples…

    Pfff!

  12. Ah, mas aí você está ofendendo todo mundo que gosta de funk, teletubbies e os Batman do Tim Burton, está dizendo que eles gostam de coisa ruim.

    E só estou seguindo a sua lógica, bonitão (ou seja: qualquer argumento é válido pra não perder a discussão)!🙂

  13. Hmmm…

    Na época que o 4° filme do Indy saiu eu me lembro de uma negada metendo o pau porque o filme era simples (e olha que era BOM).

    Mas enfim, não digo que uma coisa simples não possa ser boa (como provam os filmes do Indy por sinal).

    Mas acho sim complicado um diretor resolver fazer um filme revolucionário e pra isso eleger uma trama meio genérica.

    (Como já falei antes, só estou SUPONDO — preciso ver o filme pra julgar se é uma trama simples muito bem desenvolvida ou só arroz com feijão com um sazon muito do bão por cima).

  14. “Joga fora seus CDs do Elvis e do Dino e começa a ouvir só Funk, que é muito mais simples.”
    Seguindo seu raciocínio: Eu deveria escutar só coisas mais bem elaboradas?
    Mas assim eu deveria jogar fora o Elvis e o Dino tb!
    Afinal bandas como Dream Theater e guitarristas com Yngwie Malmsteen são todos formados em regência e sei lá mais o que.Criam músicas elaboradissimas. São músicos virtuosíssimos. São tudo issimo! Alguns os consideram gênios. Eu acho eles chatissimos pra caralho!!!!!!Malas musicais!
    Prefiro a simplicidade dos Ramones! Na base do 1 – 2- 3!
    Ramones RULES!!!
    E Funk é legal!Vc confundiu com o Funk carioca. Que é um LIXO!Tem diferença. E muita. Nisso que dá ficar ouvindo só trilha sonora. Opa! vc gosta de coisa elaboradas, então acho que vc só escuta música clássica! Ou seria só Jazz? Jazz é o Maximo em construção tb!
    Já os Batman dos Tim Burton eu acho; uma MERDA ou uma BOSTA. Pode escolher.
    Os Teletubbies são coisas do demônio. Mas bonitinhos.
    E James Cameron sobre Avatar:
    “Eu quis criar um tipo de aventura com a qual todos estivessem familiarizados, num mundo nada familiar, com a clássica trama do forasteiro que encontra uma cultura e lugar diferentes num planeta alienígena”.
    Simples, não? Pra que complicar?
    Pra que ficar discutindo a relação?
    Ah! Ia esquecendo, realmente Indiana Jones, 2, 3 e 4, tem roteiros elaborados, muito complicado até!
    Parecem filmes do Andrei Tarkovsky!!!

  15. Apelão…

    Mas é bom ver que ainda sei como cutucar os amigos! Heheh!

    E esse papo do Cameron parece o George Lucas se defendendo quando falaram que o Episódio Um era muito bobo:

    “Mas é um filme pra crianças, não quis fazer pra adultos.”

    Por isso que o Episódio Um começa com “Após o embargo comercial contra o planeta blábláblá…”? Porque toda criança sabe o que é um embargo comercial, certo?

    E outro dia o Cameron estava falando que escreveu esse roteiro não sei há quantos anos e que estava numa gaveta esquecido. Até que ele achou o roteiro e resolveu que dava pra usar como estava, sem mudar muita coisa. Vai ver é isso: é um roteirinho de quando ele ainda não era “O” James Cameron, certo?

    Não, pior que nem dá pra falar isso, porque o roteiro é de 1994, quando ele já tinha dado ao mundo Terminator 1 e 2 e Aliens. Do mesmo ano, inclusive, em que ele lançou o True Lies, que mesmo tendo trama mais simples que os anteriores ainda assim tinha umas sacadas ótimas, um ótimo ritmo e cenas de ação inovadoras e legais.

    Saudade daquele Cameron.

    Quem sabe um dia ele volta…

    E, apenas para o caso de não terem entendido, vou explicar: não disse que o filme é ruim. Só que tem uma trama bobinha que é engolida por toda a tecnologia usada. E nem chega aos pés das coisas que ele fez antes. E as cenas de ação são competentes mas só.

    Se o filme vai funcionar na telinha e sem 3-D…? Bom, boa pergunta que deve ser respondida daqui uns seis meses. Breve numa locadora perto de você.

  16. Ah!

    E pra quem quiser ver como, pro Benê, o roteiro e a trama são importantes, SIM, escute nosso AntiPrograma de fim de ano, onde ele defende as boas histórias de Supernatural, elogia o roteiro surpreendente de Moon e mete o pau nas idiotices da trama de Terror na Antártida.

    Porque CLARO que um cara que gosta de filmes do Tarkovsky não se preocupa com os roteiros dos filmes.

    Pfff! (2)

  17. Seguinte, proponho um antiprograma extra, com o tema:
    AVATAR. Revolução ou uma fraude midiática???
    Mas também pode ser :James Cameron – Rei do Mundo ou Rei de Dois Mundos?
    Assim podemos discutir pessoalmente, ao invés de ficar escrevendo toda hora e claro, assim posso dar com um porrete na sua cabeça, na do velho caduco, no Gustavo (que é do contra por excelência) e no Álvaro que vai tentar me impedir de fazer isso! Pode convidar quem vc quiser tb! Eu levo um porrete da verdade extra!
    Topa?
    Bazinga!

  18. Não sei se vocês viram mas tem o making off no youtube.
    link: http://www.youtube.com/watch?v=tRp030CCviI

    Os atores além da dublagem, atuaram. Avatar NÃO É UM FILME DE ANIMAÇÃO.
    A parada foi corpo a corpo mesmo, aí depois a computação gráfica mudou pele, cenario, animais, robotica etc etc.
    Aqueles cavalos estranhos, foram filmados com calavos de verdade..

    A expressão facial, foi a original dos atores. Eles preservaram tudo!
    Até um de vocês comentou que teve momentos no filme que tudo parecia real e tal.

    Eu tô na expectativa por esse filme.
    Não sou critico de cinema, não sei falar bonito, mas acho que valeu essa informação que postei a cima.
    Banaca o blog de vocês, gostei de escutar as criticas. Continuem com o bom trabalho.
    Valeu!!

  19. Quanto ao desafio do Benê: ESTÁ TOPADO! Ao menos da minha parte, não sei sobre o resto dos Antigravitacionários.

    Mas deixa virar o ano, assim mais gente vai ter visto o filme e vão poder comentar melhor.

  20. Bom o Cara torrou mais de 400 milhões pra fazer o filme, e correr o rico de não recuperar a grana???

    Acho extremamente importante um bom roteiro e trama podemos ver isso em Batman e star trek, mas acho que em Avatar isso foi deixado de lado ate propositalmente usando formulas já conhecidas onde todos vão gostar e aqueles que valorizam um roteiro e trama, irão assistir do mesmo jeito.

    E para o cara recuperar a grana e conseguir montar o segundo, ele vai ter que faturar muito bem. Outra questão é como o filme vai se comportar nas salas normais. Eu tenho sorte de morar em Curitiba então vou no IMAX, com roteiro bom ou ruim vou do mesmo jeito.

    Abraços

  21. Perdoem-me se eu soar grossa, mas…

    E daí que o cara usou atores de verdade?

    Tá, antes que me batam… é que depois do comentário do Pedro, só estou aqui pra defender o trabalho de quem faz animação.

    Se vocês acham que é só colocar o ator lá e pegar os movimentos dele e nada mais, eu pergunto: ENTÃO PORQUE NÃO FILMA LOGO DIRETO COM O CARA EM CENÁRIOS DE VERDADE E PRONTO, PÔ?!

    LÓGICO que é porque rola um trabalho de animação em CG por trás pra transformar aquilo que não pode ser real em realidade!

    Sério mesmo, isso é menosprezo pelo trabalho de quem criou e trabalhou todo o visual do filme, esse visual mesmo que todo mundo em que todo mundo tá babando.

    Dizer que não é animação e que tudo lá “é de verdade” é chamar o Cameron de débil mental por ter criado um monte de coisa do zero quando só bastava ter filmado atores em algum cenário exótico real ou CG à lá Star Wars ou Senhor dos Anéis!

    “A cena dos dragões eles filmaram com cavalos de verdade!” Desculpe, Pedro, mas desde quando cavalo VOA? CLARO que existe um motion capture como jamais foi visto, mas não posso deixar de ver que tem animação, em um ou outro nível.

    E se motion capture não é sinônimo de animação, então Os Fantasmas De Scrooge e Beowulf também não são animações, já que também envolveram motion capture?

    Aliás, pelo senso comum, se você mostra Avatar pra qualquer desavisado por aí, ele vai olhar e falar que é animação sim (como já vi acontecer com gente em shopping olhando o cartaz do filme ou o trailer — que não é em 3D e portanto naõ é tão chocante). Ou abertura de videogame.

    Aliás, eu acho que essa é uma das questões a serem levantadas pelo filme, dessa tão dita revolução que todo mundo está atribuindo ao Cameron: com Avatar, o que é animação e o que não é? A que patamar a animação foi levantada? O que passa a ser considerado animação e o que não?

  22. Topo a parada do Benê também.Vou estar lá sim mas, não pra segurar todo mundo e sim, pra ver o circo pegar fogo. E, Benê, gosto é gosto e não se discute. Lembra que o gordinho gosta de Independence Day e Lost? E eu gosto dos filmes do Homem-Aranha e Amelie Poulan? E você gosta do Demolidor (Ben Affleck)e Gossip girl? O Gustavo do Spirit? E o Marcelo do Resident Evil e Crepusculo? Pois é isso. Sei que muita gente não vai concordar com o que escrevi mas, como disse, gosto é gosto. E vou dizer outra polemica, O GAMBIT (ou será Gambito) É BOIOLA!!!!

  23. Omine do Demolidor eu confesso, mas Gossip Girl é uma BOSTA!Nunca assisti essa merda! Tudo bem, eu sei que idade está pesando….A única coisa que eu gosto do GossipGirl é a Leighton Meester!!Por falar nisso alguém ja achou o sextape dela pra baixar? Eu não acho essa porra!!!!!!!!! Se tiver uma boa alma que possa me ajudar, terá a minha gratidão eterna. Minha e do Grande Onanis!

    Ah sim! Gosto não se discuti. Lamenta-se. Homem Aranha…….

  24. Relendo meu comentário percebo que ficou muito genérico então vou colocar da seguinte forma:

    “Uma Cilada Pra Roger Rabbit”. É desenho animado ou filme?

    Acho que é diante de uma situação assim que estamos com Avatar.

    (E eu aqui me empolgando nos comments 8D)

  25. Últimas estatísticas! Dos 36 comentários acima:

    20 são da Equipe Antigravidade,

    06 são da Petra e

    somente 10 são dos coitados que cairam no meio deste tiroteio…

  26. Xi, tinha esquecido que o Marcelo era O Incrível Homem-Estatística!

    Peraí, vou contar…

    Ok, na verdade são:

    – 09 de ouvintes/leitores
    – 09 do Maurício
    – 07 do Benê
    – 06 da Petra
    – 05 do Marcelo
    – 01 do Alvaro

    Ou seja:

    – 22 da Equipe Antigravidade
    – 15 do pessoal que nos acompanha

    Ou seja:

    Cacete, a gente fala, hein? E olha que o Gustavo nem se meteu na briga!

  27. “Ou algum com alguma profecia maluca.”

    Hahaha! Cadê o Gilmar 2012 quando a gente precisa? Ele já deve ter ido pra um bunker se esconder e esperar o fim. Só vai assistir o AVATÁ depois do Apocalipse.

  28. Outra coisa de que me toquei:

    Se o Avatar tivesse meia-hora a menos eu não teria ligado pra história ser babinha. O problema maior é ter uma looonga história babinha.

  29. Acabei de ver o filme, não sou grande fã do Cameron e posso falar por mim, o filme é FODA. O filme termina e vc ainda fica impressionado alguns minutos depois com tamanha tecnologia das imagens e o visual do 3D. A história é muito bonita sim, claro que não é surpreendente, pois nota-se que o filme não tem esse intuito. Mas é um filme que conceguiu captar bem a onda ecologica que o mundo passa. A um bom tempo eu não via um filme que me impressionasse.
    Rodrigo.

  30. Petra:

    O Banshee vem do folclore IRLANDÊS – É um espírito de uma mulher, normalmente visto como um mau augúrio ou um mensageiro do submundo (mundo dos mortos). Vem de “Bean Sidhe”.

  31. Bem, só queria comentar que não estou sozinho nas minhas opiniões. Vááários outros críticos do mundo todo também tiveram a mesma impressão sobre o Avatar: “Lindão, seu Cameron, mas cadê o roteiro? E os personagens, não vieram trabalhar hoje por quê?”

    Isso vai desde o Celso Sabadin até o pessoal do DVD Talk (um dos meus sites preferidos pra reviews, os caras sabem do que estão falando). No Rotten Tomatoes, o filme também está com 83% de aprovação… e baixando.

    Avatar enche os olhos… mas não a mente e nem o coração.

    Abraços!

    P.S.: A quem mandou mensagens ofendendo a mim ou ao Benê… Aqui, se não deixo entrar comentários nem de leitor xingando leitor, não vou deixar de leitor xingando a equipe ou baixando o nível. Nem perca seu tempo. Se não gosta de ouvir opiniões contrárias à sua e fica histérico com elas, se tranque no quarto e nunca mais saia.

    Abraços,

    Maurício

  32. Bem , como vc não está sozinho, eu também não estou! A Maioria esta adorando o filme. Basta circular pela net e ver a maioria do reviews. Não está levando uma indicação para o Best Motion Picture – Drama, no Golden Globe a toa,
    E fico feliz que tenham pessoas que não gostem do filme. Sabe como é; “unanimidade é burra!”.
    Quanto a não encher a mente e nem o coração, que não tem os dois não vai conseguir nunca!Peguei pesado agora!
    Mas procurem a critica da Ana Maria Bahiana e do Luiz Carlos Mertem.Eles ADORARAM o filme.Que desde já é um clássico! Surge uma nova mitologia!
    Abs!

    PS 1. Já em relação aos xingamentos, falar na cara, pessoalmente, ninguém é macho o bastante, né?
    Tudo macho virtual……..

    PS 2. A campanha continua: Sam Worthington para Capitão América!!!

    PS 3.O pedido continua: Leighton Meester……sex tape… alguém … …….

  33. Por mais que eu sinta vontade de falar que o filme é o melhor do ano, é fodástico e tudo mais, vou me controlar.
    Ok, não é um filme pra chorar de emoção, ficar rachando a cuca por semanas ou qualquer coisa do tipo. O que vale no filme é a experiência inédita, porque galera, é inegável que vc fica boquiaberto com a imersão que a tecnologia proporciona:O!
    Assisti a pré-estréia no IMAX do Bourbon Pompéia e depois assisti numa sala 3D do Cinemark. Cara, a diferença (pra mim) é gritante!!! O filme foi feito pra ser visto em IMAX!!! Caso contrário, realmente, a bunda vai doer e vc vai ficar comparando cada cena com o Pocahontas da Disney…
    Mas, ADOREI!!!

  34. Oi, Jéssica.

    Você, por acaso, é a irmã do William?

    E concordo que o Avahontas é lindo mesmo. Mas (não sei se já comentei aqui) a histórinha… Heheh!

  35. Sim, a própria!

    Poxa, achei legal ver opiniões diferentes e eloquentes aqui. Andei visitando uns blogs por aí e não encontrei o nível de discussão daqui.
    Uma das coisas que mais gosto em cinema, televisão e livros é possibilidade de discutí-los inteligentemente.

    Bem legal!

  36. O filme é bonito sim, ainda mais em Imax e 3D.

    Mas eu preferia que tivesse uma boa história e personagens interessantes mais do que bons efeitos. Fiquei desapontado e meio de saco cheio. Quem sabe melhora no Avatar 2.

    Abraços pra vocês. Gostei muito do blog, vou voltar mais. Vocês são quem afinal? A maioria dos blogs que vejo não são tão profissionais.

    Bom natal e ano novo!

  37. Meu, como tem gente que consegue criticar negativamente esse filme ?
    É uma obra de arte, um dos melhores e mais competentes filmes já produzidos. As imagens sao fantasticas, o enredo é bom o suficiente para nos prender a atenção, trilha sonora maravilhosa, personagens carismaticos, um vilão e por fim um casal romantico. Tudo o que pessoas comuns gostariam de ver num filme.

    O Cameron fez o filme pro povão, pra pessoas que não estao nem aí se o filme foi produzido nos EUA ou no Cazaquistão, se o enredo é de 1994, se o diretor é X ou Y, etc. Esses detalhes só são analisados pelos criticos metidos a intelectuais. Deixem isso para Pedro Almodovar, Wood Allen e outros diretores pseudo-cult.

  38. É isso aí, Ivan.

    Mostra pros caras qualé que é. Como alguém pode OUSAR ter uma opinião diferente da sua, né?

    Ah, desculpe mas tirei a última parte da sua mensagem, com aquela parte ofensiva. Pô, um cara tão esclarecido e cheio de argumentos como você não precisa baixar o nível. Obviamente, foi um deslize seu.

    E vamos ver quem mais concorda com você que Almodovar e Woody Allen são “pseudo-cult”. Benê?

  39. Outra coisa que eu, um nerd de carteirinha que fica teorizando bobeiras no tempo livre (eu e o Marcelo falamos sobre isso dia desses) pensei:

    Acho que a internet deu origem à “Geração Borg”.

    Hoje em dia todo mundo acha que o planeta inteiro tem que pensar igual à maioria deslumbrada simplesmente porque “o chefe mandou”. Se você pensa diferente precisa ser assimilado ou destruído.

    (O “Chefe”, obviamente, é a TV, as campanhas de marketing, as matéris pagas, a própria web – que deu voz à maioria abobalhada e sem senso crítico – etc)

    Uso o exemplo daquele porcaria do 2012, do Roland Emmerich: a maioria do povão achou um filme fantástico, bom pra cacete, e muitos vieram até xingar a crítica negativa aqui do Antigravidade. Pergunto: como eles são a maioria, então estão certos? O 2012 é um filmaço e eu e o Benê, que achamos um lixo, somos apenas “criticos metidos a intelectuais”? E como eu e o Benê discordamos sobre o Avatar, quer dizer que o Benê deixou de ser “crítico metido a besta” e, se assistir de novo o 2012 vai amar?

    E, pra finalizar, só queria dizer que NÃO vamos nos desculpar por ter mais cultura do que a maioria deslumbrada.

    Abraços a todo mundo que respeita a opinião alheia e/ou sabe argumentar sem querer matar as vozes discordantes.

    E, como diria o Picard: Morte aos Borgs!

  40. Quer dizer que se um filme tem imagens maravilhosas, tudo bem ter roteiro medíocre?

    Peralá.

    “Enredo bom suficiente (…)” Falou tudo. SUFICIENTE. Tá lá só pra sustentar os efeitos. Francamente, nada contra, é bonitinho, sessão da tarde e tal, mas TRÊS HORAS pra uma história em que a gente não tem SURPRESA NENHUMA e cnseguimos ver CADA PASSO da história chegando a quilômetros de distância pela obviedade, é dose.

    “Trilha sonora maravilhosa” — não achei nada demais. Vi pelo menos 3 filmes esse ano que tinham trilha superior, entre eles Coraline, com a trilha linda de Bruno Coulais. E é uma “mera animação”. Achei a trilha de Avatar tão funcional quanto o roteiro. Só porque colocou uns atabaques lá pra dar un climinha de timbalada quando o assunto são os Na´Vi… francamente, acho que a trilha é boa quando você sai com o tema na cabeça, com vontade de ter em casa pra ouvir. Pra ser franca, tirando os tambores, não me lembro em nada agora da trilha, de tão “au passant” que foi.

    “um vilão e por fim um casal romântico” — isso tem até em novela e o desenvolvimento dos mesmos não foi nada demais. Aliás, achei as personalidades deles bem planas tipo mocinho/mocinha/vilão de desenho animado (da época que naõ se fazia desenho com profundidade).

    Falando em profundidade, eu acho que é isso que prejudica esse filme. Todo mundo defende que por ser lindo e ter efeitos lindos, não tem problema o roteiro ser “arquetípico”. E eu concordo, o que faz de uma história boa, é como você a desenvolve.

    Mas aquilo não é ser arquetípico, é ser estereotipado. Será que só eu fiquei com vergonha alheia de frases como “Vamos acabar com aqueles macacos azuis” e “O que vocês andaram fumando por lá? São apenas árvores!” isso é frase de vilão de desenho animado retrô! Podiam ter saído de um episódio de Capitão Planeta.

    E mais. Todo mundo baba nos efeitos e acha uma coisa maravilhosa… achei interessante, surpreendente e tal, mas não é uma brastemp também não. Ou todo mundo ficou olhando pro lado quando a Sigourney Weaver usava seu avatar Na´Vi? Fazia até contraste de como ela soava natural sendo, bem, ela mesma, e como ficava “bonecão” quando estava azul, parecendo um boneco mal manipulado.

    E sobre esse papo de “deixem os filmes cabeça para Woody Allen, Almodóvar e diretores pseudo-cult….” é uma justificativa preconceituosa e furada dizer que tudo bem filmes divertidos terem profundidade de um pires enquanto “os filmes cabeça são chatos mesmo”.

    Só esse ano, por exemplo, tivemos Star Trek, que foi um filme tremendamente divertido E bem escrito, com diálogos divertidíssimos e personagens que se desenvolviam sem precisar de grandes dramas. Tivemos Distrito 9, que desenvolveu uma trama política ao mesmo tempo que era drama e filme de ação. Tivemos Nine,que pouca gente viu, e foi uma das animações mais sombrias, sérias e impressionantes que já vi.

    Três filmes só desse ano, divertidos, bonitos, com efeitos interessantíssimos e roteiros inteligentes que o pessoal só inssite em pôr na sombra de Avatar por causa dos efeitos desse último.

    E nem preciso falar de filmes clássicos de aventura e ficção, como ET, De Volta Para o Futuro, Uma Cilada pra Roger Rabbit, Star Wars… filmes antigos mas que eram feitos por gente que sabia que só efeito especial nao se bastava sem uma boa história e personagens que demonstrassem personalidade, e não apenas marionetes na mão de um diretor que parece dizer “OK, dêem logo as falas pra eu poder mostrar a floresta e os bichos atrás de vocês!”

    (Só pra não cair contra meu próprio argumento, a trilogia original de Star Wars é bem isso, mas tinha atores carismáticos que salvavam. Justamente porque o George Lucas caiu nessa vertente de “só os efeitos bastam” que não consegui curtir a trilogia nova de Star Wars).

    Pra terminar: não achei Avatar “ruim”. Achei mediano (pra não dizer medíocre). Se não fosse esse marketing estúpido em cima dele, consideraria uma boa sessão da tarde. Mas me deixa triste — e não é modo de falar, me deixa triste MESMO — pessoal elevando um filme desses a patamar de obra de arte pelo simples fato de ter tido uns efeitos que ninguém nunca viu. Então por favor, dêem o Oscar pra equipe que desenvolveu os efeitos e um “tchau, vai com com Deus” pro James Cameron, por ter prestado esse desserviço aos roteiros de cinema.

    (Pensando bem, talvez ele mereça um prêmio… por ter usando efeitos especiais pra enganar todo mundo, fazendo-os acreditar que viram uma história memorável).

  41. Ei! Almodóvar e Woody Allen não são “pseudo-cult”. São CULT mesmo!!!
    “Pseudo-cult” pra mim é o Abbas Kiarostami…….tô fora….
    Almodóvar e Woody Allen são Du Caralho!!!
    Bem, quanto ao que a senhorita Petra escreveu…..
    Petra ,você venceu! Peço arrego!Batata frita!
    Isso não foi só um texto. Foi um tratado. Parabéns. Não tenho estrutura física e emocional para retrucar.
    James Cameron que me perdoe, mas ele que escreva um “tratado resposta”……rs….
    Eu? Vou baixar 6 filmes da Maria Ozawa que eu achei !!!!

  42. Um aparte. Acabei de assistir o Guerra ao Terror – The Hurt Locker.
    Bem, como disse meu amigo Fernandes; O Filme é phoda!!!
    Já que aqui um monte de gente reclamou da historia do AVATAR, da uma olhada nesse filme. Conta a historia de um grupo de soldados que desarma bombas no Iraque. A historia e o clima são tão densos que dá pra cortar com uma faca!
    Atuações impecáveis.
    Já saiu em DVD no Brasil, mas como é um forte concorrente ao Globo de Ouro de melhor filme, categoria drama, e tudo indica que será indicado ao Oscar também, li em algum lugar, que será lançado nos cinemas brevemente. Seja lá o que brevemente significa para esse povo!
    Mas vale a pena a locação ou o ingresso. Filmão!
    Ps 1.Só por curiosidade, a diretora Kathryn Bigelow é ex-esposa de James Cameron.
    Ps2. Não achei o nome da distribuidora aqui no Brasil. O Fernandes depois informa.
    Ps3. Espero que o Jeremy Renner, (o ator principal do filme) que estão cogitando para o papel de Hawkeye, consiga o papel. O cara é muito bom!

  43. Para quem ADOROU AVATAR….Como eu!
    Fica feliz com a notícia que o filme repetiu sua bilheteria de estréia. Fez mais 75 milhões!
    Em 10 dias 212 milhões. Só na Terra do Obama!
    Ao todo foram feitos 615 milhões feitos por ai……

  44. O filme gasta uma tonelada de efeitos visuais de última geração, incríveis, sem dúvida, para contar uma história que não passa de um amontoado de clichês, calcada descaradamente no “Dança com Lobos”. Como não há história que sustente o enorme tempo de projeção, a filme se arrasta a partir da metade. Pelo visto, gastou-e tanto tempo na criação do planeta que faltou espaço para criação de algo original para os militares usarem na guerra contra os nativos, tendo que pegar emprestado as naves do Exterminador do Futuro e a armadura de Aliens, o resgate. Poderiam ate ter emprestado a armadura para a Sigourney Weaver usar na batalha final, com certeza ela não esqueceu como operá-la. Hollywood parece ter deixado a criatividade do cinema de ficção exclusivamente para o pessoal da Pixar, esses sim, mestres em usar a tecnologia como meio, e não como um fim em si mesmo, para contar histórias originais e envolventes.
    Abs

  45. O filme é ótimo.
    O roteiro, ao contrário do que estão dizendo, é muito bom.
    Faz uma crítica contundente aos métodos imperialistas e colonialistas, inclusive com menções à doutrina do “preemptive self-defense” dos americanos, mas sem ficar um negócio chato ou panfletário.
    Os diários que o personagem principal grava ao longo do filme vão num crescendo em boa progressão até a epifania, que é a descoberta de que o caminho do herói é o único que ele pode trilhar. É uma grande sacada do roteiro subordinar a história de amor do filme à essa epifania: Jake Sully não se torna herói do planeta Pandora porque se apaixonou por uma Na’vi, mas sim porque finalmente percebe que a defesa do planeta é a coisa certa a ser feita. Não tem como separar o romance do filme das outras causas que ele aborda. Não é fácil juntar essas coisas sem parecer muito forçado, e o roteiro foi hábil nesse ponto fundamental.

  46. Não, não… o Macronic é que disse tudo! Heheh!

    Assisti ontem de novo. Sabendo já qual era a história, fiquei analisando outras coisas e até gostei mais do filme. Mas os mesmos problemas continuam:

    – O vilão é caricato demais. A patente dele não é “Coronel”, é “Filho da Puta”. É o cara que é mal porque é mal, não tem um minuto de redenção, de parecer que parou pra pensar no que está fazendo, que vai matar toda uma civilização e tudo mais. Falta aprofundamento.

    – O tal minério Unobtanium que os humanos tanto querem e que vale 20 milhões o quilo, nunca se explica pra que serve exatamente, o que ele faz. Se explicassem algo como “Olha, sem esse minério a Terra vai pro saco em um ano, por isso estamos desesperados e cometendo até barbaridades” teria ao menos dado mais profundidade às ações dos “vilões”.

    – Pandora tem uma fauna e flora singular, ok. E posso até comprar a idéia das montanhas flutuantes (algum minério as faz flutuar, sei lá). Mas como é que tem quedas d’água nelas? De onde está vindo essa água?

    – A luta final é boa, mas só. Nada do outro mundo (hein, hein? Sacaram? “Outro mundo”…!). Ainda me divirto mais com o quebra final do Independence Day.

    – O filme É comprido demais. Se limassem meia-hora eu teria gostado bem mais. Hmpf! E esperem pra ver a versão do diretor do Cameron, com quatro horas em DVD.

    Dizendo tudo isso, é um filme bonito, tecnicamente perfeito e que merece elogios. Mas o roteiro é meia-boca e começa a se arrastar do meio pro fim, além de ter personagens rasos demais.

    Ainda mantenho as três estrelas e meia.

    Abraços!

  47. Hahahahaha! Todos esses argumentos vindos de um cara que lê gibi e vê filmes onde o Herói coloca a cueca por cima da calça e ninguém vê quem ele é, por que esta usando óculos!
    Mas cara, na boa essa de vilão que tem redenção…

    Isso é coisa de Novela das 8, ou gibi do Chirs Claremont. Não sei o que é pior!
    Fofinho, vilão com redenção, aí eu me mato! Já pensou os nazista se redimirem na Arca perdida? Lex Luthor bonzinho? O Caveira Vermelha fazendo uma circuncisão???
    O Hans Gruber, falando pra John Mclane: “sinto muito o mal que causei, pode me prender, senhor policial duro de matar”

    Para com isso!!! O vilão do AVATAR, é um vilão phodão , por que simplesmente é mal , isso faz parte da natureza dele. Se ele redimisse no final, EU ia sair xingando!
    De resto eu sei que um dia você vai ver a verdade. Demora eu sei! Demorou 10 anos com o “Xatúla” de Bram Stoker…..

    Ps1. E cara para de falar da Historia do AVATAR…rs…..
    Você leu 50 números do Spawn….rs…….
    E não foi por falta de aviso!
    Certo Fernandes?

    Ps 2. Mas nosso amor por você supera tudo isso!

  48. Querido Charles, você percebeu que a história de Avatar é a mesmíssima de Dança com Lobos e o Último Samurai, né?

    (Aliás, crítica boa é uma que saiu na Folha por esses dias, metendo pau no mito do bom selvagem e da “mãe natureza que discerne o bem do mal”, que o filme apresenta. Depois vou procurar o autor pra linkar aqui.)

  49. Bom, se você acha legal um vilão que é mau porque é mau e pronto, beleza. Pra mim, não rola mais, se o cara não tem alguma motivação decente, pra mim fica sem graça. Mesmo o Hans queria grana, tinha essa motivação. E era inteligente, tinha um plano armado e sabia como usar diplomacia quando precisava. Não era só “Ah, vamos jogar uma bomba nesse policial porque somos fodões.” Quando o McClane encontra ele verificando os explosivos, ele não pula em cima como louco pra matar o herói, tenta levar ele no bico fingindo que é outro cara. Se fosse o Coronel FiodaPuta do Avatar iria puxar uma faca, fazer cara de doido e pular em cima. Claro, porque ele é “mau”.

    Quando eu assisti o Caçadores eu tinha 13 anos. Eu evolui desde então… Heheh! E mesmo lá os vilões tinham motivações melhores do que “Sou FDP e pronto!” e tinham algum aprofundamento mínimo da personalidade. O Belloq estava atrás do conhecimento que a Arca trazia, o coronel nazista estava incomodado pela Arca ser de origem judia. O Toth, sim, era o vilão “mal porque sou mal” e poderíamos dizer que ele é falho por isso mesmo. Mas ele estava ali pra representar a imagem histórica do Hitler, o maior vilão do mundo. Mesmo ali tinha um background melhor pra entenderemos ele. E ele era “caricaturado” mas era só um assecla, não era o grande vilão do filme.

    Porque, sério, ter um vilão “doidão porque é doidão” é só pra quem não quer aprofundamento nenhum num filme. E você só defende até a morte porque é do Cameron, do qual você é devoto. Se Avatar fosse igualzinho, mas do Emmerich, você ia ver mais defeitos.

    E eu entendo. Amo Indiana IV, mas vejo um monte de falhas ali, umas coisas meio na coxa, uns lances meia-boca (aquela correria no final, fugindo da destruição, é o pior climax dos filmes do Indiana e parece ter sido filmado sem empolgação nenhuma). Mas, como sou fã de Indiana Jones, um lado meu acha lindo tudo, tudo perfeito. É a visão emocional, porque gosto do personagem, foi importante pra mim e tudo mais.

    Desculpem se não AMEI o Vatapá. Pra mim (eu, Maurício, minha opinião por gosto pessoal) ficou devendo. Bonito e tudo mais, mas ficou devendo.

    Ah, não adianta discutir. Você gosta do O Confronto, com o Jet Li. O filme onde o cara vê a mulher morrer de forma horrível mas fica tudo bem porque, meia-hora depois, ele vai pra outra dimensão onde tem outra igualzinha pra ele amar. Pfff!

  50. Ah, sim.

    A melhor coisa sobre o 3D no cinema e porque ele pode salvar nosso hobby:

    Com aqueles óculos enormes na cara, o sujeito não percebe o celular tocando e fica mais inibido de virar e bater papo com quem tá do lado.

    Mais filme em terceira dimensão, por favor.

  51. Hans Gruber é o cara porque é o Alan Rickman 8D

    (Ok, e porque tem motivação.)

    Nem acho que seja uma obrigação o vilão se redimir, mas é mais bacana quando a gente vê o porquê de estar fazendo o que faz. Redenção e motivação são coisas bem diferentes. Tanto que às vezes a gente consegue se identificar totalmente com o vilão, de tão convincente que são as motivações dele. São disso que saem vilões memoráveis.

    Mas (defendendo Avatar um pouco pra variar) sabem que nem me incomodei muito com o fato do vilão não ter motivação? Porque ele era militar, e militares cumprem ordens, ponto. Pelo que entendi ele tava ali contratado pra fazer um bom serviço, e ainda levou umas flechadas na cara e ficou com um tremendo ódio dos Na´Vi e pá.

    Não é assim uma Brastemp mas é alguma coisa. Usando o termo que todos parecem estar usando: “é o suficiente” (também conhecido como o “mínimo necessário”).

    O que me deixa bolada MESMO é o lance dos Na´Vi falarem pro Jake que “os cientistas não são capazes de aprender, mas ele, como é um guerreiro, pode ser que possa”… sendo que a dra. Sigourney Weaver era a que mais os defendia e tudo mais (e longe de ser hostilizada pelos Na´Vi como cientista, ainda mostra que era amiga da criançada, conhecia-os pelo nome, ensinou-lhes a falar inglês e tudo mais).

    Já os militares (guerreiros) são os que chegam metendo bronca e detonando tudo…

    Vai entender.

  52. CA-RAM-BA!

    Meu amigo Marcelo Fernandes me passou um link para um editorial do site CHUD sobre o Avatar. Ali, o Devin Faraci comenta quase tudo que eu falei antes aqui:

    – A história é meia-boca, nada desafiadora e bastante lugar comum

    – O visual e os efeitos são ótimos, mas nada tão inovador assim

    – Que não se pode “não gostar” do filme porque senão a geração internet (pra quem as coisas tem que ser UMA MERDA ou GENIAL – não existe meio termo) fica irada e perguntando o que há de errado com você

    – Quem achou tudo fantástico e fenomenal no Avatar precisava ler e assistir mais ficção científica e ter outras referências na vida

    Taí, em inglês, pra quem quiser ler:

    http://chud.com/articles/articles/21927/1/THE-DEVIN039S-ADVOCATE-THE-TEMPEST-IN-MY-HOMETREE/Page1.html

    Bom saber que tem mais gente que não se impressiona à toa nesse mundo só porque MANDAM ele ficar impressionado…!

  53. ô! O Coringa é “doidão porque é doidão” no Dark Knight e não vi você reclamar disso……..

    E mexeu com Indiana Jones , o gordinho vira bicho!!! Hahahahaha

    Ps. “Se fosse o Coronel FiodaPuta do Avatar iria puxar uma faca, fazer cara de doido e pular em cima. Claro, porque ele é “mau”.
    Nesse caso ele seria bonzinho, porque estaria matando o vilão!

    Bazinha!

  54. Ah! Cara, ficar citando críticos de outros sites, para abalizar sua opinião é meio estranho!
    Se for assim, fica com o CHUD, que eu fico com o Luiz Carlos Merten e Ana Maria Baina, que entendem bem mais de Cinema ( Cinema com C maiúsculo) do que o povo do CHUD e adoraram o filme.

    Bazinga 2! A vingança!

  55. É, é, é…! Tá, tá, tá!

    E não mexe com meu Indiana, you James Cameron Bitch! Heheh!

    E o Merten e a AMB podem entender mais de cinema do que o pessoal do CHUD, mas não entende mais DO… QUE… EU!!!

    Assinado,

    Ego, o Planeta Vivo

  56. E, pra mim, chega de falar do Avatar. Cansei. O filme não merece tanto.

    (E com isso me despeço dando a pior cutucada que o filme podia levar! Uhúú´!)

  57. Cara, assisti o filme 3D. Simplesmente MTO BOM.

    OBVIO qque a história já partia de uma base meio “cliche” que todos já esperavam, que não é original e já foi vista até em pocahontas.

    MAS… Cara, mtas coisas foram MTO interessantes, como por exemplo a forma que eles encontraram pra mostrar a ligação dos Na’vi com a natureza foi mto legal.

    E pra mim, o que eu mais gostei do filme foi a protagonista Neytiri, que além de ser uma etzinha mto bonita, teve suas feições MTO bem feitas ficou mto parecida com a Zoe Saldana, tbm teve o fato que foi o principal pra mim pelo menos ter gostado mto do filme.

    Eu tenho asco, nojo e repulsa a filmes em que a protagonista é um saco de escremento, inutil ou que confundem ter personalidade com ser CHATA.

    Neytiri, não é chata, mto pelo contrário, foi o melhor personagem no filme. Sem falar que eu acho que a Forma como tudo seguiu no filme incluindo o [SPOILER] fato de ter sido ELA a matar o coronel e não o jake [/SPOILER] tornou tudo ainda mais foda na minha opinião.

    Sinceramente não esperava mto desse filme e me surpreendi. O Filme é foda, e apesar da base clichezona, o desenvolvimento dos personagens em especial da Neytiri, compensa tudo isso..

    VALE MTO A PENA.

    Nota: 9,00 pra esse grande filme

  58. Mais os filmes do Tim Burton são os melhores do batman xDD cada doido com usa loucura, ok?
    Agora AVATAR o filme mais esperado do ano… tem que assistir o filme mais de uma vez pq na primeira nem prestei atenção no roteiro só fiquei babando os efeitos xDD
    Mais na segunda prestei atenção e é Muito Cameron de Titanic @.@ diálogos cafona, cafona, cafona… xD
    Roteiro mediano nada WOW que genial… mais tem elementos que constituem uma boa ficção toda a construção de uma sociedade “indígena” com uns detalhes bacanas mais nada muito impressionável.
    Sinceramente achei o romance meio bizarro xDD o cara que criou o “maior” romance da historia do cinema fez um romance entre duas raças que me fez soltar risadas no final quando os dois se encontram xDD

  59. Nao assisti o filme ainda… pelo trailler parece lindo! Independente de roteiro ou nao, acho q devemos ir ao cinema para experimentar sensacoes e nos entretermos e imagino que Avatar consiga isso facilmente… Alguns filmes necessitam sim de um bom roteiro para que nao tenhamos gasto dinheiro e tempo atoa assitindo algo cansativo, outros suprem essa falta com efeitos arrebatadores… No final oque vale eh a diversao!

  60. *GASP*

    Alguns filmes precisam de roteiro e OUTROS NÃO PORQUE OS EFEITOS “SUPREM” ESSA NECESSIDADE???!

    SOCORRO! SOCORRO! MEU CÉREBRO ESTÁ DERRETENDO!!!

    A frase acima é equivalente a “algumas pessoas precisam ter inteligência/conteúdo… outras só precisam ser bonitas” =D

  61. Cara, que filminho ruim….fui ver em 3d, e na primeira meia hora, voce pensa “cara que legal” mas depois…depois do impacto inicial vem uma historia cheia de clichês, num roteiro infantilóide (os fãs dos filmes da xuxa vão adorar…), com personagens esquematizados (mocinhos bonzinhos contra vilões malvados) e “mensagens” ecológicas de uma pieguice tosca…e pensar que se gastou tanto em tecnologia (antes tivessem gasto mais com um bom roteirista e um diretor menos mega-plus-ultra-super…vazio de idéias)…e a dancinha ritual dos smurfs, hein? e a bestafera que, de repente, fica “boazinha”, pra Smurfete montar nela e ir matar o moço malvado, hein? fala sério… Mas nem tudo está perdido, se voce tem menos de 12 anos vai adorar…boa diversão!

  62. é é… o filme clichê… esquecivel…. nada demais… e previsivel q dá dó…

    a criação do planeta em si e tudo q eles disserão ser do “nada”, pra mim pareceu criaturas do planeta TERRA com mutação.. (pra mim)

    quanto a parte técnica… pra mim que trabalho com computação gráfica a qualidade de render, fluidez ou qualquer outra coisa técnica é de fato inovador… primeira vez q vejo um “boneco” e não parece um morto vivo se mechendo… saltarão uns 10 anos a frente em termos tecnológicos, mas nada que a PIXAR não teria chegado em 5 ou 6 anos… afinal eles usão tecnologia como um MEIO de contar uma grande história…

    Filmes de animação sérios? ahh temos vários, sem ir longe da PIXAR já vem na cabeça, Wall-e (pra mim o trabalho maximo da animação.. vai ver pq eu goste de Kubrick e seu 2001 q é tão homenageado no filme da pixar e suas nuances de chaplin)

    tbm não vejo sentido nessa enxurada de filme RUIM com efeitos bons… cada uma.. imagem por imagem é melhor ver uma imagem estática não? pra que gastar tempo vendo imagens se desenvolvendo num roteiro podre que subestimão o cerebro daqueles que pretendem ver algo decente? povão se contenta com pouco ou coisa de pessima qualidade.. vide o moral q dão pra uma emissora de TV ae…

    Dos blockbuster ainda prefiro Up e Bastardos Inglórios seguidos de Star trek… e tem gente q acha o filme Vatapá (by M. Muniz) o melhor do ano.. não nem o melhor blockbuster imagina se seria o melhor filme do ano.. cof cof

    Benê.. Benê… tbm acho q vc só gostou do filme pq é do Cameron…

    Mauricio, não me respondeu a pergunta do outro post? pq será? ahuahuahua

    Abraço a equipe antigravidade

  63. O filme tem muito furo, a não ser para quem não tem a minima noção de equipamento militar contemporaneo.

    Não da para aceitar a derrota humana no filme, pois foi uma baita falta de realismo.

    – Flechas atravessando vidros de aeronaves militares modernas???hehe.
    – Disparos de calibre baixo atravessando vidro de aeronave militar quando foi conveniente para o time alien, mas quando o coronel atirou na marine traira com calibre mais alto não atravessou???
    – Granadas de mão afetando a fuselagem de um equipamento do porte que o coronel estava???
    – As aeronaves de menor porte com 2 rotores, tendo duas helices em cada, sendo arremessada por uma especie de animal cuja a massa muscular relacionada a força que mostrou ter é ridicula.
    – Melhor: um veiculo militar do porte daqueles robos levaria uma arma no minimo de 50 cal. e com certeza atravessária qualquer coisa viva que existisse em Pandora, a não ser que este tivesse uma blindagem de um tanque de combate direto.

    Infelizmente o filme foi mau manipulado para que os seres azuis vencessem, para que as pessoas nos cinemas achassem bonitinho.
    É utópico e impossível. imagina se os assaltantes assistem o filme e começam a assaltar de pau e flechas.
    Realmente o diretor foi muito bonzinho e não quis deixar os azuis morrerem todos.
    Hehe….O filme tem um bom ótimo visual mas deixa a desejar em realismo.

  64. SUPER MARIO BROS!

    Por que todo o alarde polêmico em volta de uma história simples? O filme é excelente no que se propõe a fazer, fez muito bem, não há dúvidas disso.

    Quem está reclamando do “roteiro” provavelmente nunca deve ter ouvido falar em algo chamado Super Mario Bros: o roteiro, sempre é o mesmo… uma tartaruga, não, um Koopa! O rei dos Koopa, vem e rapta a princesa Pêssego. Você assume o papel do Super Mario e vai lá salva-la. ISSO ACONTECE HÁ 30 ANOS, e há 30 anos as pessoas não se cansam.

    O que muda é a execução.

    E fazendo a analogia, o link, com esse filme do Cameron, é justamente a execução do filme que encanta, que prende, que é mágica. A história é algo feito pra não termos surpresas, pra te deixar seguro e garantir que vc tome partido no argumento dele perceba outras coisas.

    Como por exemplo um animal correndo em chamas pela floresta destruida, poderia ser um “mega-hiper-caminhão”, no maior estilo Michael Bay, girando em camera lenta se destruindo… mas não. Era apenas um quadrúpede… correndo em chamas.

    Palhaçada querer uma história complicada em algo que faz de tudo: diverte, fascina, emociona, um tema com diversas vertentes na atualidade, mas que não pretende ser complexo, pretende ser belo.

    Acho uma sabotagem tão grande olhar pra isso tudo e ter a coragem de criticar, ovacionar na verdade, a falta de um roteiro mais complexo. É como olhar pra sua esposa que está ali sentadinha no sofá sorrindo com a tv, ignorar todas as qualidades que ela tem em virtude de um PAR de celulites.

    QUEM LIGA PRA ISSO?

    Fato é que daqui pra frente os diretores e produtoras vão querer fazer filmes assim…

  65. Ao que parece, algumas pessoas contentam-se na vida com imagens bonitas e só.

    Pra que conteúdo, né?

    O que incomoda não é a falta de roteiro. É o roteiro bobo, cheio de clichês e personagens rasos.

    Nunca vou ignorar minha mulher por um PAR de celulites. Da mesma forma que não vou NEM CASAR com a mulher mais linda do mundo se ela não tiver conteúdo, se não for inteligente.

    Agora, por essa lógica, daqui a vinte anos, quando fizerem algo mais impressionante, mais bonito e mais TCHANANÃS do que Avatar, o povo vai esquecer o filme e trocar pelo modelo mais novo. Se ele tivesse conteúdo e uma história memorável, ia ficar no imaginário pra sempre. Mas como é só forma sem conteúdo, vai amargar um “divórcio” quando seus fãs esquecerem o filme em prol do próximo “espetáculo lindo de visual maravilhoso que vai deixar todos de boca aberta”. Avatar vai ficar ultrapassado em dez ou quinze anos e nem vamos poder dizer “Ah, mas tinha uma trama ótima”.

    Dá pra rolar uma trepadinha rápida com Avatar, mas não levar ele em casa e apresentar pra família.

  66. “Quem está reclamando do “roteiro” provavelmente nunca deve ter ouvido falar em algo chamado Super Mario Bros: o roteiro, sempre é o mesmo… uma tartaruga, não, um Koopa! O rei dos Koopa, vem e rapta a princesa Pêssego. Você assume o papel do Super Mario e vai lá salva-la. ISSO ACONTECE HÁ 30 ANOS, e há 30 anos as pessoas não se cansam.”

    Filme você assiste. Game você joga.

    Não espero um bom enredo do Campeonato Brasileiro, ou jogando par-ou-ímpar. Mas em filme, sim.

  67. Ô amor! Assina com o seu nome… eu como parte da “Equipe Antigravidade” não concordo com NADA do que vc está falando do Filme….

  68. Verdade.

    Foi mesmo legal quando ele pediu pro pessoal aplaudir por “um filme popular, feito pras pessoas comuns” ter ganho…

    Mais legal ainda foi ninguém aplaudir e ele ficar com cara de “Pôxa, gentem..!”

  69. Só acho estranho todo mundo engolir contente porcarias como o novo Jornada e depois vir pedir conteúdo/boa história/menos clichê de Avatar. Mas belê!

    Todo mundo intelectual bagarai aqui…

  70. E eu acho estranho alguém achar ruim o filme de Star Trek (trama bem bolada, personagens cativantes, diálogos excelentes) e ter gostado de Avatar (história previsível, nenhum diálogo memorável, personagens sem graça cuja única arma pra cativar é o visual…)

  71. Por sinal, como já falei antes: ninguém aqui se disse intelectual. (eu, menos ainda!)

    Você, Tenka, seja lá quem for, é que está “acusando” que alguém SE FAZ de intelectual porque naõ gosta de Avatar.

    Uma pessoa pode gostar de um filme pipoca com história que ela curtiu e NÃO gostar de outro filme pipoca por causa de uma história que ela achou besta, não?

    Seria o mesmo que eu dizer que VOCÊ está “bancando a intelectual” porque não gostou de Star Trek e curtiu Avatar. Não faz sentido algum =)

  72. Concordo, avatar é decepcionante, repleto de cliches e é politicamente correto demais.Eu, modestia a parte, faria melhor.Mas não é de duvidar que leve o Oscar.E filme de ação tem sim que ter conteudo.

  73. Deixa eu entender… Avatar já está com mais de 2 bilhões de dólares em bilheteria, é vencedor do Globo de Ouro em 2 categorias, e está concorrendo em 9 categorias no Oscar 2010, isso porque a históia do filme é tosca, os personagens são clichê e o filme não tem roteiro. Imagine se tivesse então!

  74. Droga, a Petra foi mais rápida!🙂

    E eu ia falar do Hitler além do Collor. Mas já deu pra entender…

    Heil, Cameron!

  75. É verdade Petra e Equipe, Collor foi presidente, (eu mesmo votei nele, rsrs), mas dois anos depois tiraram ele do poder.
    O que eu quis dizer foi, que se Avatar não tivesse suas qualidades ele não ia estar a quase 2 meses arrecadando dinheiro desse jeito. Poderia bombar vai no seu primeiro fim de semana e nos próximos, com a sua ruindade despencar em bilheteria. Ninguém tá sendo obrigado a ir no cinema. Eu mesmo até hoje me nego a assistir STAR TREK, mesmo ouvindo dizer de todo mundo que o filme é muito bom. Nunca fui fã de Star Trek e não vai ser agora que eu vou me converter, rsrs. Mas tudo bem opinião é opinião, e o nível de debate aqui no Antigravidade acho muito legal. Esqueci de agradecer lá em cima pelo espaço. Valeu

  76. Cáspite!

    Ao menos o Vagno entende que opinião é opinião, cada um pode ter a sua e tudo bem. Não é como um bando de Trolls que partem pro xingamento quando você diz que não gostou do filme.

    E que o filme é tecnicamente lindo e perfeito, não discuto. Que é uma boa experiência em 3D, não tem o que dizer. E é isso que está levando as multidões ao cinema. Isso e a enorme campanha publicitária da Fox.

    Mas achei o lance do Globo de Ouro exagero PACAS! Não era pra tanto. O Globo de Ouro só fez incentivar ainda mais a ideia de que visual vale mais que conteúdo.

    Na minha opinião, claro.

    Volte sempre, Vagno!

  77. Ahahaha, bando de Trolls foi foda. Mas que bom que agente chegou a um consenso. Eu também achei que ganhar Melhor Filme no Globo de Ouro foi bem forçadão, não precisava. Sei lá, acho que mexeu com o emocional dos caras, rsrs. Estou com 38 anos e cresci assistindo filmes naqueles cinemas do centro de São Paulo,(reformaram o Marabá inclusive), e sempre via aquelas salas lotadas, era demais. E com Avatar estou vendo isso de novo, fui esse dias no Imax em plena terça-feira e o negócio cheião mesmo, bateu até uma nostalgia, ahahaha.
    Mas é isso aí Equipe, abraço a todos que formam o time e parabéns pelo trabalho.

  78. O FILME AVATAR, PELO MENOS ESSE LANÇADO, É DE FATO RUIM. A HISTÓRIA TIPO “FREEWILLY” “SALVE A ECOLOGIA”, QUE CAMERON DIZ SER VOLTADO PARA FAMILIA (SÓ PQ NÃO GANHOU OSCAR DE ROTEIRO, TODO MUNDO CONHECE ESSA DESCULPA, CAMERON!!!) HISTORIA SEM GRAÇA, PERSONAGENS DE APARENCIA BOBA E BIZONHA, FIQUEI COM VERGONHA QUANDO VI VERSÃO AZUL DA SIGOURNE. (QUASE JOGUEI FORA MINHA COLEÇÃO DO FILMES DO ALIEN) SIRGOURNE AGORA PRA MIM IS NO MORE. É COMO SE CAMERON QUISESSE ME EMPURRAR BARNEY O DINOSSAURO COM PRODUÇÃO DE 500 MILHOES DE DOLARES. ESSE AVATAR NEM SE COMPARA A EXTERMINADOR DE FUTURO 2 OU ATÉ MESMO TITANIC (ARGHH…). MAS TAMBEM, NÉ ESTES NÃO SÃO CRIAÇOES DE CAMERON POR ISSO SÃO MELHORES. NÃO NÃO CAMERON! ALIEN O RESGATE É UMA OBRA PRIMA, COPIAR OS MARINES E A WAYLAND YUTANI (CONSTRUINDO MUNDOS MELHORES EM PANDORA) HA HA HA HA HA CAMERON SEU ESTUPIDO HOJE EM DIA TECNOLOGIA DE PONTA NA PRODUÇÃO, É APENAS UMA OBRIGAÇÃO E NÃO UM MEIO DE ESCONDER SUA INCOMPETENCIA CRIATIVA!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s