Crítica: Coraline e o Mundo Secreto

coraline_poster_01

Animação e efeitos impressionantes a serviço de um filme chato

Maurício Muniz

Receita para um filme de sucesso? Que tal pegar uma história criada por um escritor amado por milhões e entregá-la a um diretor responsável por uma das animações mais aclamadas dos últimos tempos? Parece, realmente, uma grande idéia.

Na teoria.

Coraline e o Mundo Secreto (Coraline, 2009), baseado num livro infanto-juvenil de Neil Gaiman (genial autor de Sandman, Deuses author_neil_gaiman_and_director_henry_selick_coraline_movie_imageAmericanos, Stardust e outros) e dirigido por Henry Selick (do amado-idolatrado-salve-salve O Estranho Mundo de Jack, que todo mundo acha erroneamente ter sido dirigido por Tim Burton) chega aos cinemas brasileiros como um dos mais esperados filmes fantásticos do ano. Mesmo alterando um pouquinho a história original e acrescentando alguns personagens, o roteiro conta a história da heroína do título, uma menina que muda-se com os pais para uma casa no meio do mato e afastada de qualquer coisa interessante. Coraline (dublada no original pela chatinha Dakota Fanning) começa a achar tudo por ali muito sem graça, sejam os vizinhos idosos, o neto da dona da casa (um personagem que não estava no livro) e a total falta do que fazer. Para piorar, seus pais não lhe dão muita atenção, envolvidos que estão com seus trabalhos.

large_coraline_crTudo muda quando Coraline descobre um porta que leva a um outro mundo, que parece uma versão um tanto alterada daquele em que vive. Ali há uma mãe que dá atenção à menina e prepara as comidas que ela gosta e um pai que parece muito mais divertido. Até os vizinhos são mais simpáticos. O fato de que todos eles têm botões de roupas nos lugares dos olhos parece incomodar pouco à menina, até que ela descobre os segredos sombrios desse novo mundo e é obrigada a lutar contra as forças do mal para salvar não apenas seus pais e os espíritos de outras crianças que foram para lá antes dela, mas também para salvar a si própria.

Parece uma história legal? E é mesmo… No livro.

Coraline, o livro, não é, nem de longe, o melhor trabalho de Neil Gaiman. Mas é uma eficiente história juvenil de terror intimista, mostrando que o horror pode estar nas menores coisas, assim como as maiores alegrias. Para o filme, Selick – que também é roteirista – resolveu criar seqüências grandiosas e ausentes da trama original para mostrar como este mundo novo encontrado por Coraline é mais bonito e mágico do que o de onde veio. Como é um filme supostamente para crianças, a história também toma algumas liberdades, pegando atalhos para resolver logo algumas situações, o que descaracteriza algumas passagens interessantes e até assustadoras criadas por Gaiman. Mas não são as diferenças entre o livro e o filme  que fizeram com que não gostássemos desta versão para as telas. O problema é que Coraline e o Mundo Secreto, para colocar em termos simples, é um filme chato, capaz de cansar rápido as crianças que irão assisti-lo, seus pais e, pior ainda, alguns críticos de cinema que gostam de sentar-se numa sala escura e fingir que têm 12 anos novamente (ahem, não precisamos citar nomes aqui, certo?).

Um dos maiores problemas do filme é a própria personagem principal. A Coraline da tela tem uma personalidade arrogante e prepotente, sempre prontacaroline a reclamar de tudo e fazer os comentários mais petulantes e desagradáveis. A seqüência onde encontra alguns insetos inofensivos no banheiro de casa e se apressa a esmagá-los com as mãos parece ter sido criada especialmente para que tomemos antipatia pela menina logo de cara. E consegue o intento.

Não bastasse termos que assistir a aventura através dos olhos dessa personagem quase insuportável, o filme tem sérios problemas de ritmo. Por diversas vezes, o roteiro cai num marasmo completo, fazendo o espectador (ou o pobre crítico, esse coitado) se remexer desconfortável na cadeira à espera de que algo aconteça e o impeça de cochilar. Mais alguns diálogos chatos e longos, alguns números  musicais intermináveis que parecem ter sido colocados à força na história, e uma trilha sonora sem graça contribuem para deixar o filme longe (bem longe) de nossa lista dos melhores do ano até agora… e olhe que ainda estamos em fevereiro.

coraline-and-other-motherO que nos leva a perguntar, então, porque tantos outros críticos de cinema parecem ter amado o filme. Sinceramente, também gostaríamos de saber. O filme tem alguns predicados? Sim, vá lá. O visual é ótimo em grande parte, com algumas imagens bonitas (mas não “Lindas! Fantásticas! Inesquecíveis!” como andam dizendo). Também, num cinema de animação dominado pelos computadores, ver em uso a técnica do stop-motion novamente é impressionante e Selick, inegavelmente, é um mestre dessa arte. Mas o melhor talvez seja a incrível projeção em 3D – disponível em algumas salas do Brasil – que deixa tudo mais impressionante, dando mais profundidade às imagens e quase nos transportando pra dentro da tela.

Mas essa “lindura” toda não é o bastante para fazer de Coraline um filme sensacional como andam clamando os críticos mundo afora. Talvez o 475_coraline_090206pessoal fique sem graça de falar mal de um filme baseado numa obra de Neil Gaiman, já que ele é o escritor mais amado entre os nerds do mundo todo atualmente (e você não duvida que todo crítico de cinema é nerd, certo?). Ou talvez não queiram dar o braço a torcer de que Sellick, autor de O Estranho Mundo de Jack (que, vou ser sincero, acho apenas “legalzinho”) possa não ter criado outra obra genial. Ou, pior, andam confundindo a profundidade dos efeitos em 3D com a profundidade do roteiro e vendo no filme mais do que ele é. Coraline pode ter um ou outro momento interessante e um visual bonito em sua maior parte. Mas, se como eu, você assiste a um filme porque gosta de uma boa história ou de personagens interessantes e com os quais quer se importar, esta animação não é a melhor pedida.

Coraline e o Mundo Secreto enche os olhos. Mas, infelizmente, também enche o saco.

Nota: 6,0

anuncio-fa_clique-para-comprar_mini1

29 comentários sobre “Crítica: Coraline e o Mundo Secreto

  1. kra, eu naum sou crítico, naum souadulto nem nada, tenho 14 anos e assisti ao filme ontem, e ele é sim sensacional, nunca assisti o estranho mundo de jack, e nnunca li nehum livro do Sellick, então naum é puxa-saquismo.

    O filme é sim sensacional, mesmo eu naum tendo assistido em 3-D naum vi muita diferença, tem ótimas piadas, e as poucas cantorias são sensacionais.

    A parte do jardim é ótima, e o final é inacreditável, mesmo podendo ser mais tenso e mais longo, deu pra imundar a sala de cinema de tanto babar.

    Estranho ser essa a única crítica negativa do filme que li, tanto internacional ou nacional.

    Mass claro, se algu´me for aviciado emfilme “massa véio” naum vá se empolgando todinho, isso naum é Kung fu panda, pra mim é melr, mas se vc gosta destes tipos de animados ou só assiste filmes assim nem chegue perto de Coraline.

  2. Luis Felipe

    Aqui é o unico lugar que você vai ler uma crítica honesta de qualquer filme.
    Se o crítico não gostou, ele fala mesmo; sem essa de “é um filme de arte”, “uma nova visão do texto” e etc.

    Se vou concordar com o crítico?
    Vou assistir primeiro e julgar.
    ( E Maurício, EU gostei do filme do “Sombra” e do “Fantasma”)

  3. Trigo,

    Não entendi o comentário sobre os dois filmes. Foi de algo que eu falei?

    E eu gosto do filme do Sombra. Mas o do Fantasma… Nah!

    Abraço!

  4. BEm, eu ainda não assisti o filme, porem, pelo o que tenho lido sobre e até mesmo pelo trailer e o cartaz do filme eu fiquei meio decepcionado, adoro Gaiman, e quando falaram que coraline seria filmado eu adorei a noticia.. mas agora…..

    Duvido que eles mantiveram o clima pertubardor ciado pelo Gaiman, quando no livro, por exemplo, ele mostra a historia criada pela Coraline, quando ela diz que a personagem dançou até seus pé virarem “chauchisas”.

  5. Oi Maurício

    Estava só lembrando um anti-programa passado onde malharam estes dois filmes.
    Não que você tenha feito pessoalmente os comentários.

    Mas mudando de assunto, sugiro como pauta o seriado “Demons”, que é uma Buffy versão inglesa, com direito a um Giles que é o Gene Hunt do “Life on Mars”.
    Assisti os primeiros episódios e gostei. Falta mais um pouco de humor, e uma protagonista mais gostosa.😉

  6. Assisti ao filme na cadeira ao lado do pessoal do Antigravidade. Bom, na verdade, fui convidado por eles… Bom, minha impressão foi ligeiramente mais otimista que a deste blog: eu me diverti. Foi como na sessão do Speed Racer (todo mundo concorda que foi abaixo das espectativas, ok? o troço nem se pagou nos cinemas): se você, com 10 minutos de filme, saca qual vai ser a toada da coisa, não tem como achar ruim. Nesse sentido, Speed Racer e Coraline se equivalem: baixe suas espectativas e vá ao cinema; talvez vc veja uma bela animação.
    Concordo: não dei uma risada das boas, não senti medo (ou empatia de medo) junto com a protagonista, não senti vontade de cantar junto qualquer musiquinha, MAS… me diverti: curti o espetáculo visual, a viagem do 3D, gostei muito de algumas soluções dramáticas.
    Porém, o Antigravidade tem razão: eles realmente acharam que bastava juntar feras, fazer concessões, encaixar a história original numa fórmula, abarcar todos os públicos… resultado: não é filme pra criança, não é filme pra adulto, é filme para estetas, para platéias pouco exigentes e para críticos baba-ovo. (Só pra esclarecer: sou do primeiro grupo… Não que eu me orgulhe disso.)

  7. Olá prezado crítico!

    Assisti a Caroline no sábado passado em 3D e após ler a essa crítica não posso deixar de concordar em grande parte com ela.
    O filme, em questão de cores, técnicas digitais, visual é realmente lindo. Qualquer criança e até mesmo adultos como eu (na faixa dos 30) acabam se impressionando.
    Mas a história é, no mínimo, sinistra.
    Saí de lá com a impressão de que o filme não é para crianças de forma alguma (acho que não gostaria que um filho meu assistisse a ele!). É bastante aterrorizante: aquela família inteira e outros personagens com olhos de botão??? Parece filme de terror! E também concordo que determinadas passagens do filme são incompreensíveis, desnecessárias e até abusivas.
    E o pior, qual a moral da história, ou qual a história??? A personagem principal possui uma segunda família igual à sua fisicamente, onde existe uma mãe que faz de tudo para agradar à menina, atraindo-a para esse mundo surreal para depois trancá-la em um quarto escuro, abandonando-a, tirando-lhe o brilho da vida???? Do que se trata?
    Das duas uma: ou sou muito burra e minha insignificante inteligência não conseguiu compreender o significado do filme, ou eu sou tão tão inteligente que consegui perceber que roteirista, diretor e cia utilizaram-se de recursos mega-ultra fantásticos para contar uma história absurda. Afinal, qual história????

  8. rapaaaaaaaaaaaaaa…. vamo la.. vo da uma cutuca no Muniz… eis q te pergunto aquilo q tu sempre pergunto do indiana jones… mas o diabos vc esperava do speed racer meu? nao tinha como esperar algo q nao fosse aquilo… enfim.. acho q o muniz tem problemas com filmes coloridos .. ehehhhehe

    gostei do speed… ok gostei…

    mas o coraline achei sensacional… (nao vi o estranho mundo de jack)

    quer goste ou nao.. esse filme nunca em parte nenhuma deixa duvida q uma criança nao deveria ve-lo.. a propria introdução é suficiente para demonstrar isso…

    quanto a arrogancia da menina… ora ora meu caro… nao me diga q pelo menos 80% das crianças de 10 a 16 anos nao sao arrogantes daquele jeito?

    enfim enfim… essa é uma das poucas obras q digo… vou levar comigo sempre.. e q venha o dvd e o blu-ray

    abraços antigravidade (o melhor lugar para debates e opinoes , meu lugar favorito como ja tinha dito em outra postagem)

  9. e ahammmmmm

    so pra constar… nao sou fan do Neil Gaiman, nem em literatura nem em quadrinhos… gosto cada um tem o seu…

    e por falar nisso… qual será o resultado final da critica do watchmen eim? acho q vai ser uma polemica e daquelas ehhehehehehehe

    (tbm to com os dois pés atrás… e tenho grandes duvidas se irá manter a tensão do gibi)

  10. Adorei a personagem, que me cativou logo nos primeiros minutos do filme… Uma menina que gosta de sair na chuva para brincar, não tem medo de se machucar ou se sujar de lama… Com um sorriso irônico de canto de boca e atrevida…

    Na verdade, muitas das garotas por quem já me apaixonei tinham essas características quando crianças…

  11. Acabei de assistir Coraline no cinema. Fui, corajosamente, acompanhada da minha prole (8, 5, 3 e 2 anos). Cheguei em casa extasiada. Achei que o filme oferece muito do que é necessário para se construir uma obra destinada ao público infanto-juvenil. E arrasa no principal: oferece de lavada a possibilidade de múltiplas linguagens. Suspense na medida pra todo mundo… até pra minha pequena Isabel de 2 anos que não arredou os olhinhos da telona.
    Muito bom encontrar essa crítica aqui. Inteligente e bem escrita. Mesmo pensando diferente, me fez atentar para um bocado de questões que eu nuca tinha pensado.
    Obrigada, vou virar freguesa.
    Um abraço

  12. kra… não concordo com nada que vc disse
    HAuHAuhahuHauhUahuHaA

    serio… adorei o filme… em todos os sentidos!
    Já li quase tudo (que está disponivel) que o Gaiman escreveu e Coraline é meu livro preferido. Gostei muito da versão para o cinema… de verdade

    mas cada um com sua opinião!

  13. gente ele só ta fazendo o trabalho dele e é lógico
    que o livro é sempre melhor do que o filme, apezar do livro não ter
    sido o melhor dos livros que eu tenha lido, mas acho que o critico tem um pouco de razão só um pouco.

  14. De que adianta ter tanta beleza e no final isso tudo ser artificio para vender e chamar atencao do publico? Parece que a verdadeira esencia do cine (que seria a de encantar com estorias, no minimo, interessantes) ficou de lado. Nao sao tecnicas arrojadas e muita grana que fazem um bom filme. Concordo em parte com a critica do Mauricio. “Coraline” é bem chatinho… “O estranho mundo de Jack” tb é bem chatinho… E a estoria é bem fraquinha tb… me senti vendo mais uma versao de “Alice no Pais das Maravilhas”. Essa estoria da porta misteriosa que leva a um lugar surreal com bichos que falam e demais seres estranhos… Por favor, isso a gente ja viu! E a estoria dos adultos tb, totalmente sem explicacao o final… Do nada os pais terminam o estafante trabalho de redacao, dao atencao a Coraline e ficam amigos de uma hora pra outra de toda a vizinhanca… nao, nao, nao… Va enganar a outro, a mim nao.

  15. Cara animação perfeita, assisti com meus irmãos e minhas primas, todo mundo ficou hipnotizado sem piscar, não é um filme que apela para cenas de ação ou coisas assim, quem gosta de crianças e aprecia o mundo delas, gosta de brincar e etc. Vai amar o filme! A Atmosfera apesar de completamente ficticia, trabalha muito o imaginario infantil pela sua simplicidade de entreter, se você procurar uma aplausa filosofica a um filme dirigido a crianças que gosta de colocar mosquitos numa garrafa Pet, você jamais vai entender o filme, por mais que seja pateticamente simples!

  16. Juntei alguns comentarios do pessoal pra dizer tudo o que eu acho que devia ser dito, ok bem:
    eu nao sou crítica nem sou adulta nem nada, tenho 15 anos e assisti ao filme e ele é sim sensacional, nunca assisti o estranho mundo de jack, e nnunca li nehum livro do Sellick, então nao é puxa-saquismo.

    O filme é sim sensacional, mesmo eu naum tendo assistido em 3-D naum vi muita diferença, tem ótimas piadas, e as poucas cantorias são sensacionais.

    A parte do jardim é ótima, e o final é inacreditável, mesmo podendo ser mais tenso e mais longo, deu pra imundar a sala de cinema de tanto babar.

    Estranho ser essa a única crítica negativa do filme que vi.
    Muito bom encontrar essa crítica aqui. Inteligente e bem escrita. Mesmo pensando diferente.
    não concordo com nada que vc disse!
    Já li quase tudo (que está disponivel) que o Gaiman escreveu e Coraline é meu livro preferido é lógico que o livro é sempre melhor do que o filme(entre todos outros autores inclusive a dona Stephanie Meyer da saga “Crepusculo”). Gostei muito da versão para o cinema… de verdade serio… adorei o filme… em todos os sentidos!

    Ok acho q é isso ah e ve se aumenta a nota da animaçao por mais que eu fosse critica e daria no mínino nota 8 ou mais..rs b j ..

  17. Aqui em casa todos gostamos de Coraline e o mundo secreto, achamos bem legal, ele é meio sinistro e é isso principalmente que curtimos mais, não havíamos assistido antes nenhum filme infanto juvenil de “suspense”, o filme é bemmm legallll….

  18. não é por nada mas vocês erraram feio ao falar do soundtrack que é algo nunca visto em um filme, fora isso vocês estão dando a entender que o tim burton não teve nada a ver com o the nightmare before christmas quando na verdade ele criou cada detalhe do filme só não o dirigiu porque estava ocupado com batman na época por isso colocou alguém de confiança na direção, tenho o estranho mundo de jack em casa e ele deve sim ser notado pelo horror que os personagens podem tomar

  19. rsrs… Há 20 dias atrás comprei o DVD (pirata) do filme da Coraline para minha filha de 3 anos, e há exatamente 20 dias que ela pede para assistir o filme todos esses 20 dias…é acho que ela discorda dessa crítica…rsrs

  20. Assisti Coraline Gostei muito, Assisti 3 vezes seguidas a primeira vez que assisti,a historia e os personagens me cativaram bastante … Me desculpa mais Caraa vc tem muitoo mal Gostoo .. AFF

  21. gente eu gostaria de dizer que eu não entendi esse filme, pq ela sonha depois é real,e os personagens de olhos de botão isso é terror gente mas ainda não estou entendendo esse filme,a mulher finge ser a mãe dela depois vira uma pessima imitação de desenho,das 100 vezes que eu assisti eu não entendi,eu não sei quem são os camundongos saltadores e o que era aquela mulher do mal, ela faz uma boneca igual a coraline mas como a mulher do mal sabia que ela existia?

    estou aguardando alguma resposta.

  22. esse filme é tão chato que até minha vó faz melhor, o tim bortum viajou de mais ao fazer um filme que os personagens tem olhos de botão.mas a mãe delaé feia o pai dela tambem ele tem cara de pastel esse filme realmente é zuado

  23. Acho que para alguém falar isso do filme Coraline, realmente não entendeu o que o filme pretende passar para o telespectador. Já sou adulta, casada e achei o filme simplesmente incrível. Tenho 2 sobrinhos hiper ativos e eles não piscam quando assistem ao filme. Tentem assistir de novo ao filme e se colocarem no lugar da Coraline, tentem viver o que ela viveu, e tentem sentir as sensações que ela sentiu, as vezes vocês captem a mensagem.

  24. realmente a personagem principal é muito reclamona e chega a ser chata, os números mágicos e tal realmente são demorados, sempre passo para frente nesta parte, fora isso até que achei legal.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s