Watchmen: Zack Snyder comenta sua visão para o filme… e fala dos mamilos nos uniformes

Diretor comenta sua visão para o filme, a reação dos fãs, os mamilos nos uniformes, o comentário que fará sobre os filmes de super-heróis, a influência do Cavaleiro das Trevas, a atuação dos efeitos em computador e porque o filme vai ser sexy, complicado e violento

Maurício Muniz, de Vevey (Suiça)

Em entrevista exclusiva ao site Mania, o diretor Zack Snyder falou um pouco sobre a sua visão do filme que está se tornando o mais esperado do ano que vem: Watchmen, adapatação da obra de Alan Moore e Dave Gibbons.

Confira as declarações principais da entrevista!

Sobre ter ficado aliviado com a boa reação que o trailer teve na San Diego Comic Con:

– Fiquei um pouco aliviado. Ainda tem muito a ser feito, mas foi legal. É como mostrar seu trabalho pra um amigo que é fã de Watchmen – eu tenho alguns – e ouvi-lo dizer que parece bom. Só que numa escala maior.

Sobre a graphic novel ser um comentário sobre a própria mídia dos quadrinhos e o que se perde ao transferir a história para o cinema:

– O filme tem que tratar as idéias de modo cinematográfico. Nem tudo que funciona numa página vai funcionar na tela. Então vamos comentar sobre a cultura de massa e os filmes de super-heróis da mesma forma que a graphic novel comentava sobre quadrinhos. O uniforme de Ozymandias, por exemplo. Há mamilos nele. Mas isso não é um acidente. Não colocamos os mamilos pra parecer cool. Queríamos falar do fato que Joel Schumacher fez um monte de filmes de super-heróis. É maluquice mas, pra melhor ou pra pior, faz parte da linguagem do cinema atual. Nós tentamos fazer referências a tantos clichês dos filmes de super-heróis quanto possível. Mas tínhamos que fazer isso enquanto nos mantínhamos fiéis ao universo de Watchmen, assim como Alan Moore fez.

E Alan não estava apenas fazendo referência aos quadrinhos, mas à toda a literatura. Assim, tentamos fazer referências a todo o cinema, não apenas aos filmes de super-heróis. A Sala de Guerra de Nixon parece tanto com a de Dr. Fantástico [filme de Stanley Kubrick sobre a guerra nuclear] que achei que seríamos processados. E quando Rorschach anda por Nova York, parece muito com Taxi Driver.

Sobre o sucesso de 300 ter lhe dado o crédito necessário para fazer Watchmen:

– Há muita pressão envolvida, mas eu quero fazer o melhor filme possível. E se o melhor filme possível tem que ter três horas de duração, então ele vai ter três horas de duração. Obviamente entendo e respeito as necessidades de meus parceiros na Warner Bros, quero que tenham sucesso comercial com este filme, já que investiram um monte de dinheiro nele. Por outro lado, as coisas que eles acham que são muito longas ou difíceis de entender e violentas ou sexy demais podem ser exatamente as razões para alguém ver o filme.

Sobre como o sucesso de O Cavaleiro das Trevas – com seus temas adultos e intensos – pode ajudar em sua intenção em fazer o filme mais longo:

– Acho que ajuda, pelo menos na teoria. Posso entrar numa sala e dizer “Vejam, Watchmen tem que ser no mínimo 15 minutos mais longo do que O Cavaleiro das Trevas” . Mas qualquer fã pode dizer isso. Se for à Comic Con e perguntar, numa sala lotada, se Watchmen precisa ser mais longo do que Cavaleiro das Trevas, todos vão gritar que sim.

Sobre muitas das imagens do filme serem criadas por computador e o quão difícil é integrá-las ao cenário real:

– Colocamos muita coisa em CGI, várias surpresas e detalhes foram integrados ao cenário desde o princípio. Se uma cena é igual à da graphic novel, colocamos todos os detalhes lá, exatamente como estão. O Dr. Manhattan está em várias cenas e ele é todo CGI. Não há como fazê-lo de outra maneira. A cena dele andando pelo Vietnã, gigantesco, é um lance bem de super-heróis, mas o mais impressionante pra mim é vê-lo falando e se emocionando de maneira sutil. Não explodindo coisas ou pulando de prédios, mas apenas parecer triste ou pensativo. É pura atuação e os efeitos visuais chegaram num ponto onde podemos integrá-los à atuação de maneira perfeita.

E você, o que espera do filme? Comente abaixo!

Um comentário sobre “Watchmen: Zack Snyder comenta sua visão para o filme… e fala dos mamilos nos uniformes

  1. Duas dúvidas MINHAS ainda pairam sobre esse filme:

    1º – No nº 2ª, “Amigos Ausentes”, página 11, O Comediante, após queimar o Mapa “Estratégico” do Capitão Metrópolis, diz (no balão inferior): “A gente se vê nos gibis”.

    Será que no filme a fala será adaptada para: “A gente se vê nos CINEMAS” ?

    2º – No nº 10, “Dois cavaleiros estavam se aproximando…”, no anexo da edição, há um memorando da indústria de brinquedos Veidt, enviado por Leo Winston, esclarecendo sobre assuntos legais quanto aos direitos de propriedade intelectuais e industriais sobre as patentes da linha de produtos de personagens da série WATCHMEN.

    Será que esses produtos serão mostrados no FILME? Seriam eles “aqueles” vendidos pela DC Direct?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s